Friday, 01 April 2016 19:07

7. No Dia do Senhor * Apocalipse 1:9-11

9 Eu, João, irmão e vosso companheiro de sofrimento, no Reino e na perseverança em Jesus, estava na ilha de Patmos, por causa da Palavra de Deus e do testemunho de Jesus.

10 E, no dia do Senhor, achei-me no Espírito, quando ouvi atrás de mim uma voz forte, como o som de trombeta,

11 que dizia: “Escreve em um livro o que vês e envia-o a estas sete igrejas: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodiceia”.


*** Patmos ***: é uma ilha pequena e pedregosa no mar Egeu. Tem aproximadamente 16 quilômetros de cumprimento por 9.5 quilômetros de largura na parte mais larga da costa norte. Está localizada a uns 80.5 quilômetros da Costa da Ásia Menor. Durante o Império Romano, Patmos era usada como uma colônia penal, e de acordo com a tradição, João foi mandado para lá durante o reinado do imperador Domiciano (AD 81-96). E foi solto pouco tempo depois sob o imperador Nerva (AD 96), quando pode voltar a Éfeso.

*** Perseverança em Jesus ***: João foi enviado à ilha de Patmos, uma colônia penal. Ele estava lá não por causa de crimes que havia cometido, ou por causa de mau comportamento. Ele foi enviado para lá por ser um fiel servo do Senhor. Ele estava passando por um sofrimento muito duro mesmo sendo inocente. Mas através desse sofrimento, Jesus se revelou a João. Jesus ainda tinha uma missão para João. O fato de estar em uma ilha remota e em uma prisão sob domínio romano não se tornou uma desculpa para João não continuar o trabalho de Deus. Romanos 5:1-5 nos diz que através da fé em Jesus, podemos crescer. Nos diz que "a tribulação produz perseverança;a perseverança, caráter; e caráter, esperança".

*** E, no dia do Senhor, achei-me no Espírito ***: em João 14:15-17; 25-26, lemos as próprias palavras de Jesus dizendo uma mensagem muito importante aos discípulos. Jesus está dizendo que Ele vai enviar o Espírito Santo para estar com Seus seguidores para sempre. Ele está enviando o Espírito da verdade. Jesus diz aos discípulos que eles já conhecem o Espírito, porque Ele habita com eles e dentro deles. O Espírito Santo vai ensiná-los e também fazer com que se lembrem de todos os ensinamentos de Jesus. Em Patmos, João "estava no Espírito", como diz o original em grego. Ele estava em conexão direta com Deus, recebendo e aprendendo a mensagem especial de Jesus. João estava numa visão. João diz mais especificamente quando esta visão está acontecendo. É "no dia do Senhor". Algumas traduções bíblicas dizem "domingo" em vez de "dia do Senhor". Mas o original em grego diz exatamente "no dia do Senhor", en te kyriakí iméra. A tradução literal, palavra por palavra diz "no do Senhor dia". Vamos ver o que a BÍBLIA tem a dizer sobre "o dia do Senhor".

- Domingo: quando olhamos na língua original, não existe nenhum verso na Bíblia inteira que menciona o domingo como santo dia de adoração, ou "dia do Senhor". Nem mesmo depois da ressurreição de Cristo. Quando domingo é mencionado, a referencia é sempre o "primeiro dia da semana" (Mateus 28:1; Marcos 16:2; Lucas 24:1; João 20:1, 19; Atos 20:7; 1 Coríntios 16:2). Mateus 28:1 deixa claro que o primeiro dia da semana vem após o sábado. As mulheres chegam no tumulto vazio de Jesus no domingo de manhã.

- Sábado: como podemos ver, a Bíblia se refere ao domingo como o primeiro dia da semana. Isso faz o sábado ser o último dia da semana, o sétimo dia. Os judeus consideram o sábado como o dia de guarda, e isso é um fato bem conhecido. Em Isaías 58:13, lemos as palavras que vieram "da boca do Senhor". Deus prometeu uma benção àqueles que não se desviarem de guardar o sábado e nem cuidarem dos próprios interesses no dia de sábado, o "santo dia do Senhor". Vamos ver o que o próprio Jesus disse a respeito disso: "o Filho do Homen é Senhor do sábado" (Mateus 12:8; Marcos 2:27-28; Lucas 6:5). Mas e a guarda do sábado começou com os judeus? Começou com os Dez Mandamentos (Êxodo 20:8)? O sábado é apenas para os judeus? Sabemos que a presença de Deus estava com a humanidade desde antes da nação judia ser estabelecida. Então vamos procurar outra referencia na Bíblia de um tempo antes dos irrealistas, e ver se o sábado estava lá também. Em Gênesis 2:2-3 lemos que Deus abençoou e santificou o sétimo dia. Nesse ponto da história, só existiam duas pessoas morando no planeta: Adão e Eva. Então o entendimento da guarda do sábado como dia santo do Senhor vem desde a Criação, antes do pecado.

- Dia do Senhor no sentido escatológico: escatologia é o estudo dos eventos finais do mundo. Até agora, vimos que por falta de evidência bíblica "o dia do Senhor" não é o domingo. Vimos bastante evidência apoiando o sábado como "o dia do Senhor". Mas vamos ver agora também evidências sólidas apontando para o "dia do Senhor" como visto no contexto dos eventos finais do mundo. Independentemente do dia exato em que João estava na visão, ele foi levado a testemunhar e escrever sobre os eventos mostrados na mensagem que ele estava recebendo. Em Sofonias 1:1-18, lemos uma forte descrição do que vai acontecer "no dia do Senhor": destruição completa da terra e dos habitantes da terra (aqueles que pecaram contra Deus). Em Amós 5:16-19 Lemos sobre a terrível lamentação e escuridão no "dia do Senhor" por causa da desobediência do povo. Podemos ver outras referências em: Joel * 2:11, 31; Malaquias 4:5. No novo testamento, vemos também algumas referências ao "dia do Senhor". Em 1 Tessalonicenses 5:1-4, e 2 Pedro 3:10, vemos que não tem necessidadeos que os cristãos estejam despreparados para a volta de Cristo. Mesmo não sabendo a data exata da Sua vinda, sabemos que Ele ESTÁ vindo. Ninguém sabe quando ou mesmo se um ladrão vai vir no meio da noite à sua casa. Mas sabemos que o "dia do Senhor" está vindo. Se estivermos preparados, a Sua chegada não virá como uma surpresa para nós. Mas se nós não nos prepararmos, seremos pegos de surpresa da mesma forma de quando um ladrão chega no meio da noite. Note agora o que acontece IMEDIATAMENTE após Jesus voltar como "um ladrão". O que vai acontecer com as pessoas despreparadas e com o planeta (2 Pedro 3:10): "Entretanto, o Dia do Senhor virá como ladrão, no qual os céus desaparecerão ao som de um terrível estrondo, e os elementos se desintegrarão pela ação do calor. A terra e toda obra nela existente serão expostas ao fogo". Esse é o último dia da terra, o "dia do Senhor". Não vai sobrar nada. Acabamos de ler a descrição de um lugar vazio e desolado. É o fim do mundo como nós o conhecemos. Atos 2:17-20 se refere ao "dia do Senhor" como "grande e glorioso", quando o sol e a lua são transformados no céu. E quando "sangue, fogo, e nuvens de fumaça" vão estar presentes "nos últimos dias". É literalmente o fim.

É bastante razoável entender o verso 10 de Apocalipse 1 como tendo duplo sentido. Os leitores originais do primeiro século muito provavelmente teriam entendido que a visão de João aconteceu no Dia do Senhor (sábado, último dia da semana), e era sobre o "dia do Senhor (julgamento final, último dia do mundo).

*** Uma voz forte, como o som de trombeta ***: em Êxodo 19:16, lemos sobre o que acontece antes de Deus dar os Dez Mandamentos a Moisés. O verso descreve a presença da nuvem espessa do Senhor, relâmpagos e trovões, e também uma forte "voz de trombeta", como diz o original em Hebraico. O original em grego de 1 Tessalonicenses 4:16 diz que imediatamente antes dos mortos em Cristo serem ressuscitados, o Senhor vai dar um comando com uma voz tão poderosa, que vai soar como um arcanjo, e como a trombeta de Deus. Podemos ver que quando ouvimos uma "voz forte, como o som de trombeta", Deus está para falar algo de extrema importância. E é exatamente isso que vemos nesse trecho de Apocalipse. E podemos ver no verso 11 o que esta forte voz diz. Foi dito a João que escrevesse a mensagem em um livro, e a enviasse às sete igrejas na Ásia. A mensagem era uma carta pessoal de Jesus às igrejas.

*** Visão Geral ***: João estava sofrendo por causa da sua fé e participação ativa na pregação do evangelho. Ele foi enviado em exílio a Patmos. Lá, ele recebeu uma visão sobre os eventos finais que vão acontecer no dia do Senhor. O "dia do Senhor" muito provavelmente possui um significado duplo, um literal e um simbólico. Ele começa com "Eu, João" (pessoa literal), depois diz "estava na ilha de Patmos" (local literal), e recebeu uma mensagem comunicada (através de sinais e símbolos - Apocalipse 1:1) através de uma visão "no dia do Senhor" (dia da semana literal, e expressão simbólica do dia do julgamento final). João foi instruído por Jesus a escrever essa mensagem e enviá-la a sete igrejas específicas na Ásia Menor. Como vamos estudar adiante, vamos ver que cada uma dessas igrejas também têm um significado literal e um simbólico.

   
Real time web analytics, Heat map tracking
© Hello-Bible 2016