Saturday, 17 December 2016 19:47

44. Abrindo o sexto selo, Parte 2: o grande dia de Sua ira * Apocalipse 6:12-17

Written by

12 E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue;

13 E as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte.

14 E o céu retirou-se como um livro que se enrola; e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares.

15 E os reis da terra, e os grandes, e os ricos, e os tribunos, e os poderosos, e todo o servo, e todo o livre, se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas;

16 E diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós, e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro;

17 Porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?

 

PARTE 2 - Apocalipse 6:15-17

 

*** Pessoas se escondendo ***: O verso 15 desse capítulo de Apocalipse descreve quem é que vai querer fugir da presença do Senhor. O verso basicamente menciona de pessoas que ocupam posições de liderança no mundo, até pessoas que não possuem nenhum direito sequer. A ira do Cordeiro irá cair sobre qualquer um que rejeitar o Messias, independentemente de sua posição social. A agonia que essas pessoas irão sentir será tão grande, que vão desejar que as pedras caiam sobre elas (veja também Oséias 10:8; Lucas 23:30). Ao falar sobre o Dia do Senhor, Isaías 2:19-21 descreve esse mesmo cenário, de pessoas tentando se esconder nas cavernas das montanhas por causa da “da glória da sua majestade, quando ele se levantar para assombrar a terra.” Vemos em Apocalipse 6:16, que após se esconderem nas cavernas das rochas, as pessoas irão tentar fazer o impossível. Elas irão tentar se esconder da face de Deus. Isso é exatamente o oposto do que Moisés desejou enquanto recebia os 10 Mandamentos de Deus, no monte Sinai. Ele queria ver a face de Deus. E Deus respondeu: “[…] Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face, e viverá. Disse mais o Senhor: Eis aqui um lugar junto a mim; aqui te porás sobre a penha. E acontecerá que, quando a minha glória passar, pôr-te-ei numa fenda da penha, e te cobrirei com a minha mão, até que eu haja passado. E, havendo eu tirado a minha mão, me verás pelas costas; mas a minha face não se verá.” (Êxodo 33:20-23). Note que Deus é quem escondeu Moisés na fenda da rocha. Moisés não tentou esconder a si mesmo, por seus próprios esforços. Deus estava a cargo da proteção. E porque Ele é um Deus misericordioso, Ele não deixou que Moisés visse toda a potência de Sua glória. Senão, Moisés teria sido consumido.

*** A ira do Cordeiro ***: Por toda a Bíblia, vemos a ira de Deus sendo mencionada diversas vezes, tanto no Antigo Testamento quanto no Novo. Nessa passagem de Apocalipse, lemos que os ímpios irão tentar se esconder da ira do Cordeiro. Se analisarmos isso em termos humanos, será impossível entendermos a ira divina, e vamos ficar muito confusos, tentando compará-la a sentimentos instáveis e ações irracionais. Precisamos olhar o que a Bíblia fala a respeito disso, e deixar de lado nossas ideias sobre as emoções humanas que normalmente associamos com a palavra ‘ira’.

Primeiramente precisamos perguntar para a Bíblia se a ira do Cordeiro e a ira de Deus são a mesma coisa. A resposta vem em Apocalipse 19:15, onde o verso diz que o próprio Cristo é quem “pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso.” A fonte de ira aparenta ser a mesma tanto para o Pai quanto para o Filho.

O livro de Apocalipse nos diz que a ira de Deus começará a ser derramada nos ímpios com as pragas das taças (Apocalipse 16), e será concluída quando aqueles cujos nomes não se encontrarem no livro da vida, forem jogados no lago de fogo (Apocalipse 20:15). Apocalipse 14:9-10 diz que aqueles que adorarem a besta e sua a imagem, e receberem a sua marca, irão beber da ira de Deus. Simbolicamente, a ira de Deus é, aparentemente, contida em uma taça ou cálice (Apocalipse 14:10; Apocalipse 16:1; Apocalipse 16:19; Romanos 9:22-23).

A ira de Deus é parte de Seu caráter, da mesma forma como são a Sua graça e misericórdia. Romanos 1:18 nos diz: “Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça.” A ira de Deus consome aqueles que não andam em Sua verdade, ou como Efésios 5:5-7 chama essas pessoas, “os filhos da desobediência”. Mas aqueles de nós que “tendo sido justificados pelo […] sangue [de Jesus], seremos por ele salvos da ira.” (Romanos 5:8-9).

Por todo o Antigo Testamento, vemos claras e evidentes manifestações da ira de Deus. Esse lado do caráter de Deus se fez conhecido desde o começo do mundo: "E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás." (Gênesis 2:16-17). Possivelmente a descrição mais simples da ira de Deus é encontrada em Romanos 6:23, "Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor." No momento em que Adão e Eva pecaram, eles experimentaram a separação de Deus, e o sofrimento começou imediatamente. Eles tentaram se cobrir com roupas improvisadas, "e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do Senhor Deus" (Genesis 3:8">Genesis 3:8). Então, sangue inocente teve que ser derramado para que pudessem ter roupas mais duráveis, e eles tiveram que ser levados para fora do jardim.

Aqueles que não aceitarem o sacrifício de Jesus, e receberem a marca da besta, irão beber a versão não-diluída, e dose completa da ira de Deus, na presença do Cordeiro (Apocalipse 14:9-10). Quando o Cordeiro revelar Sua ira, os ímpios irão experimentar separação de Deus. A decisão que tomaram de se apresentarem diante de Deus sem o manto de justiça oferecido pelo Salvador, irá fazer com que tenham que pagar por seus pecados com seus próprios salários. Cristo tomou providências para pagar pelos pecados de cada pessoa nesse mundo, mas apenas aqueles que desejarem ter sua dívida paga por Jesus, poderão ser salvos da destruição.

O sacrifício de Jesus não começou pela a tortura que Ele passou nas mãos dos soldados romanos. Seu sofrimento começou no Getsêmani. Sua agonia era tão grande, que Jesus começou a suar gotas de sangue (Lucas 22:44). Por duas vezes ele orou para que se possível, o Pai passasse dEle o cálice da Sua ira (Mateus 26:39,42). Mas o Pai havia dado a Jesus esse cálice para beber, e Cristo estava disposto a obedecer Seu Pai. Quando Pedro tentou livrar Jesus dos soldados romanos, "Jesus disse a Pedro: Põe a tua espada na bainha; não beberei eu o cálice que o Pai me deu?" (João 18:11). Jesus foi levado para fora da cidade, onde Ele ofereceu Sua vida como sacrifício (João 19:16-17). Jesus não somente morreu a nossa morte por nós, mas também bebeu o cálice da ira de Deus em nosso lugar.

*** Quem poderá subsistir? ***: Se Cristo está voltando, e está prestes a revelar toda Sua glória, e se nenhum pecador viveu após experimentar Sua ira, a pergunta 'quem poderá aguentar a ira de Deus e sobreviver?', é uma boa pergunta. Vemos essa pergunta sendo feita no Antigo Testamento: "Quem parará diante do seu furor, e quem persistirá diante do ardor da sua ira? A sua cólera se derramou como um fogo, e as rochas foram por ele derrubadas. O Senhor é bom, ele serve de fortaleza no dia da angústia, e conhece os que confiam nele." (Naum 1:6-7). Aqueles que subsistirem ao fogo do ourives (Malaquias 3:2) são aqueles semelhantes ao ouro puro. O tipo de ouro comprado de Cristo, como lemos na carta à última igreja, a igreja em Laodiceia (Apocalipse 3:18). O ouro se tornará mais puro, e as impurezas serão queimadas. É assim como os três jovens fiéis em Babilônia, que se recusaram a adorar uma estátua feita por homens (Daniel * 3:15-18), os fiéis remanescentes serão capazes de tolerar a fornalha da completa glória de Deus, e serão salvos da Sua ira. Apocalipse 7 traz em detalhes a resposta para essa pergunta.

*** Visão Geral ***: Jesus passou pela experiência de separação de Deus Pai porque estava carregando sobre Si os pecados do mundo inteiro. Do ponto de vista de Jesus, parecia que Deus O havia abandonado (Mateus 27:46). Mas Deus estava presente, revelando Sua Gloria e total medida de Sua ira. Não havia outra maneira de salvar a humanidade. Jesus teve que pagar o preço completo por nós porque Ele e Seu Pai amaram o mundo de maneira que vai além da compreenção humana (João 3:16). A ira de Deus, em sua dose não diluída, é como a luz mais brilhante que se acende em um quarto escuro: a escuridão é completamente eliminada. O pecado simplesmente não pode existir quando Deus expõe Sua gloria sobre ele. Não existe nenhuma maneira de nos escondermos da face de Deus. Somente Deus tem o poder de calibrar e focalizar a intensidade de Sua ira. Se Ele não nos proteger de Sua ira, não seremos nós que iremos poder esconder a nós mesmos. A beleza do fogo consumidor de Deus, é que ele é o aspecto do Seu caráter que executa Sua justiça. É o que purifica e vinga o vencedor. Aqueles que temem a Deus, assim como Jesus, procuram fazer a vontade de Deus, irão receber o presente da Vida Eterna. É porque Sua ira é eterna, o pecado e aflições jamais irão se levantar novamente (Naum 1:9). Quando confiamos e obedecemos a Deus, não temos motivos para temer, e iremos poder nos manter de pé e olhar diretamente para a face do Cordeiro, no dia da Sua ira. E esse será um dia realmente glorioso!

   
Real time web analytics, Heat map tracking
© Hello-Bible 2016