Saturday, 03 December 2016 15:14

42. Abrindo o quinto selo: até quando? * Apocalipse 6:9-11

Written by

9 E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram.

10 E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?

11 E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram.

 

*** Contexto ***: Os primeiros quatro selos são diferentes dos últimos três. Os primeiros quatro trazem cavalos e cavaleiros, e os quatro seres viventes estão envolvidos no anúncio dos eventos que estão para acontecer na Terra. Os últimos três selos não têm cavaleiros. João aparenta estar observando os eventos assim que que Cristo abre cada selo.

*** Almas debaixo do altar ***: João começou a descrever o que ele viu imediatamente após Cristo ter aberto o quinto selo. Ele viu um altar. Mas que altar era esse? O Antigo Testamento traz a resposta. O Tabernáculo tinha 2 altares. O primeiro ficava do lado de fora, no pátio, onde os animais eram sacrificados. O outro, o altar de incenso, ficava dentro da tenda. Quando uma oferta queimada era oferecida no altar do lado de fora, um pouco do sangue era para ser colocado nas pontas do altar de incenso dentro da tenda, e o resto devia ser derramado debaixo do altar de sacrifícios do lado de fora (Levítico 4:7,18,25,30-34). Com base nesses versos, podemos entender que as almas que João viu, estavam debaixo do altar de sacrifícios. Elas haviam sido sacrificadas por causa da fé que tinham em Jesus, por aquilo que acreditavam: a verdade. Sua escolha de participar direta e ativamente na divulgação do Evangelho as levaram ao martírio. Vemos aqui uma ponte ligando a abertura do primeiro e segundo selos à abertura do quinto. No Tabernáculo Terrestre, as pessoas e sacerdotes podiam se envolver com as atividades que aconteciam no pátio, enquanto que apenas os sacerdotes tinham permissão para trabalhar dentro da tenda. O altar de sacrifícios aponta para o sacrifício que aconteceu na cruz, aqui na Terra. Podemos entender que as almas, clamando debaixo do altar haviam morrido sob a proteção da cruz. Elas haviam descansado na esperança da salvação de Cristo, mas estavam ainda aqui na Terra, uma vez que a descrição as coloca como estando no pátio, ainda clamando por justiça. Paulo falou sobre esse tipo de entrega, quando escreveu a respeito de como estava pronto para ser oferecido como sacrifício (2 Timóteo 4:6-8).

*** Até quando? ***: As almas debaixo do altar estavam suplicando a Deus, e perguntando a Ele uma coisa muito importante: quanto tempo até que Ele vingue a nossa morte? A palavra ‘vingar’ foi traduzida do grego ekdikeō, que quer dizer dispensar justiça; defender, vingar, vindicar. Esse termo tem uma conotação de legalidade. Vemos essa palavra sendo usada em Lucas 18:3, quando a viúva pediu ao juiz que “lhe fizesse justiça” (ekdikeō/Ekdikēson). Algumas versões traduziram como “defende-me”. Ela estava buscando uma proteção legal, perante a justiça do juiz. Os mártires debaixo do altar, em Apocalipse 6:10, estão clamando pela justiça de Deus. Eles querem saber quando Deus irá fazer cair Seu julgamento e vingança sobre aqueles que agiram com iniquidade contra eles. A pergunta “até quando” ocorre várias vezes na Bíblia. Frequentemente, o povo de Deus se encontra perguntando ao Senhor a respeito do tempo que precisam esperar para sua opressão acabar. A pergunta foi feita muitas vezes em diferentes circunstâncias: durante um terrível estresse físico e mental (Salmo 13:1-2; Salmo 79:1-10; Salmo 89:46; Salmo 94:3-4); quando um tempo de agonia espiritual havia sido revelado (Daniel * 8:13; Daniel * 12:6-7); e quando conflitos políticos com outras nações haviam afetado sua segurança (Habacuque 1:1-4). Em todos esses exemplos, no entanto, vemos que as pessoas, ao perguntarem “até quando” não estavam duvidando do poder de Deus para livrá-las da situação opressora. Mas, porque confiavam em Seu poder, elas pediram que Deus as vindicasse.

*** Os que habitam sobre a Terra ***: A expressão “os que habitam sobre a Terra” serve de contraste à cena daqueles que estão debaixo do altar. As almas debaixo do altar são aquelas pessoas que defendem a verdade de Deus, ou seja, os cidadãos do Céu (aqueles que habitam no Céu - Apocalipse 13:6). As almas debaixo do altar já são consideradas habitantes do Céu, mesmo antes de fisicamente morarem no lá. A fé que elas tinham em Jesus, e completa entrega a Ele as tornaram cidadãs celestes. Como elas ainda não chegaram no Céu, elas estão clamando por justiça. Os habitantes da Terra são aqueles que rejeitaram a verdade e que se tornaram responsáveis pela perseguição dos fiéis. Apocalipse 6:10 mais uma vez enfatiza os temas trazidos pelo primeiro e segundo cavaleiros: a separação demarcada entre aqueles que aceitam a Palavra de Deus, e aqueles que rejeitam Sua mensagem. As pessoas que aceitam a mensagem frequentemente passam por perseguição e sofrem oposição daqueles que rejeitam o Evangelho.

*** Vestes brancas ***: A confiança que os fiéis têm em seu Salvador é revigorada assim que as almas clamam por justiça. João descreve, no verso 11, o que acontece logo após essa cena. Elas recebem vestes brancas. Como estudamos nas Sete Igrejas, Jesus prometeu dar vestes brancas àqueles que vencerem (Apocalipse 3:4-5). As almas estavam recebendo as vestes que elas irão usar um dia, diante do trono de Deus, após a volta de Cristo (Apocalipse 7:913-14). O sangue dos mártires foi derramado debaixo do altar quando eles morreram na esperança do sangue purificador de Jesus. Sua salvação estava garantida. Naquele momento, a justiça passou a ser uma questão de tempo com fim definido, e não mais apenas uma possibilidade.

*** Repousar até quando? ***: A resposta à pergunta “até quando” trás a ideia de tempo, mas não de uma maneira tipicamente humana. O tempo de Deus é diferente da nossa percepção de tempo. O texto diz que os mártires precisavam esperar “um pouco de tempo”. Eles precisam esperar até que o restante dos fiéis (conservos e irmãos que deveriam ser mortos) se completassem. A palavra "completar" aqui é traduzida do grego plēroō, que significa tornar completo, preencher até a capacidade pessoal. Algumas traduções adicionam a palavra “número”, para indicar que um número específico de almas precisa ser alcançado. Mas a palavra "número" não está presente nos manuscritos gregos. Isso quer dizer que precisamos considerar uma outra interpretação desta passagem, uma interpretação que não tenha nada a ver com a quantidade de pessoas que ainda tenham que se tornar mártires. Muitos exemplos na Bíblia servem de base para tal interpretação. Em geral, Deus está interessado na qualidade, não na quantidade. Um exemplo disso foi quando Gideão estava recrutando soldados. Seu exército só se completou apenas quando ele diminuiu o número de homens, de milhares para apenas 300 (Juízes 7:1-7). era que os escolhidos tinham que estar prontos para ouvir e obedecer, e não atribuir a vitória aos seus próprios esforços (Juizes 7:2). Se prestarmos bem atenção no que Apocalipse 6:11 está dizendo, podemos ver que os que iriam se tornar mártires deveriam se tornar completos, em relação à sua condição de “conservo e irmão”, como diz o verso. O texto não está falando do numero dos mártires, mas sim deles próprios. Essas almas debaixo do altar deveriam esperar até que o caráter do outros mártires fosse trabalhado por completo, e atingisse seu potencial máximo aos olhos de Deus.

*** Aplicação simbólica e profética ***: Existem muitas camadas de simbolismo nesses três versos. O texto deixa claro que as almas debaixo do altar são aquelas pessoas que morreram em Cristo, por acreditarem na verdade de Deus. São pessoas de verdade, que estavam realmente mortas. A simbologia entra em ação aqui, porque é o sacrifício dessas pessoa que continua a falar alto e testemunhar da verdade de Deus. Esse não é um texto sobre santos desencarnados, passando por sofrimentos prolongados, clamando de debaixo de um móvel. Vemos uma simbologia semelhante em Genesis 4:10, quando Deus diz a Caim “E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra”. Um sangue debaixo da Terra não possui voz, mas o crime que havia sido cometido estava ainda ressoando muito alto nos ouvidos de Deus. Historicamente, esse período parece incluir o mesmo período descrito na resposta que Daniel recebeu em Daniel * 12, começando em algum ponto na Idade Media. Mas, assim como nos primeiros quatro selos, o quinto selo representa um contínuo de tempo na vida do vencedor. O tempo do quinto selo parece começar quando o vencedor se entrega completamente a Jesus, e termina ao fim do período de “até quando". Em outras palavras, termina quando a justiça é trazida à Terra com a Segunda Volta de Cristo.

*** Visão Geral ***: Quando Jesus abriu o quinto selo, o caráter de Deus e o caráter do vencedor foram revelados. Deus é aquEle que é “santo e verdadeiro” (Apocalipse 6:10), que é poderoso o suficiente para trazer justiça e julgamento àqueles que habitam na Terra. Os vencedores são aqueles que, incondicionalmente, deram suas vidas a Cristo, até a morte. O sangue inocente que derramaram representa a pergunta de quanto tempo falta até a Segunda Vinda, e a resposta é: até que o caráter de todos os vencedores se torne completo e conhecido. "E foi-lhes dito que repousassem" (Apocalipse 6:11). A palavra grega para ‘repouso’ (anapauó), é a mesma usada na promessa que Jesus fez em Mateus 11:28-30 (traduzida como alivio e descanso): “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” A vitória está garantida. Deus quer salvar cada pessoa que quiser ser salva, e Ele está dando tempo a cada uma delas para trabalhar seu caráter, e trazer seus pesares a Jesus. A cada abertura de selo, o vencedor se acha rodeado pela infindável e intensa graça de Deus, mesmo diante do estado caótico dos moradores da Terra. A mensagem de esperança é verdadeira, assim como é o caráter de Deus. E é por isso que podemos descansar das nossas preocupações. A justiça de Deus virá em seu tempo apropriado, e Ele irá vindicar o sangue de Seus servos (Apocalipse 19:2).

   
Real time web analytics, Heat map tracking
© Hello-Bible 2016