Saturday, 22 October 2016 22:29

36. Explosão de louvor * Apocalipse 5:11-14

Written by

11   E olhei, e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões, e milhares de milhares,

12   Que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças.

13   E ouvi a toda a criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e que estão no mar, e a todas as coisas que neles há, dizer: Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre.

14   E os quatro animais diziam: Amém. E os vinte e quatro anciãos prostraram-se, e adoraram ao que vive para todo o sempre.

 

*** O número dos anjos ***: Essa não é a primeira vez que vemos a contagem de seres celestiais. Quando João chegou na sala do trono, no capítulo 4 de Apocalipse, vimos um grupo muito especial de anjos (traduzido como seres viventes, ou animais, em algumas versões), e na visão, João viu 4 deles. João também viu 24 anciãos. Em Apocalipse 5:11, vemos a contagem de outros anjos presentes na sala do trono. Era uma quantidade muito grande: “milhões de milhões, e milhares de milhares”. Isso nos dá uma idéia melhor do tamanho dessa sala onde eles estavam. Quando comparamos com o Santuário Terrestre, podemos ver como muitos anjos estavam ali também representados, bordados nos tecidos do lado interno do templo. (Êxodo 26:1). Na sala do trono Celeste, esses anjos estavam por toda a parte, “muitos anjos ao redor do trono, e dos animais [seres viventes], e dos anciãos” (Apocalipse 5:11). O número exato de anjos não parece ser o ponto principal dessa passagem, mas a ênfase aparenta estar no fato de que existe um número extraordinário deles no Céu.

*** O que está subentendido ***: No estudo #34, vimos que Jesus se aproximou do trono, e tomou posse do livro selado. Não existe nenhuma menção literal de Jesus se assentando no trono no capítulo 5 de Apocalipse, mas sabemos, através de outras passagens bíblicas, que Jesus de fato se assentou no trono com o Pai, incluindo a passagem em Apocalipse 3:21. O fato de todos os anjos estarem ao redor do trono, louvando o Filho e o Pai, denota que Jesus se assentou ao lado do Pai. Ele é co-regente com Deus Pai. Esta reunião no Céu não foi apenas um culto de louvor, mas também uma festa! O Céu estava celebrando retorno de Cristo ao Seu trono!

*** Louvor em grande voz ***: “Os milhões de milhões, e milhares de milhares” de anjos não se acanharam de louvar ao Pai e Filho. Eles estavam louvando “com grande voz” (Apocalipse 5:12). A felicidade e animação que exibiam não podiam ser contidas. Eles estavam louvando aquEles assentados no trono, em igual medida (versos 12 e 13). O Filho, que Se ofereceu em sacrifício pela humanidade, é digno de receber o que o Pai possui: “poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças” (Apocalipse 5:12). Eles são um. Nas palavras do próprio Jesus: “[…] Quem me vê a mim vê o Pai […]” (João 14:9). Provavelmente, não podemos nem imaginar como deve ter sido poderoso, ouvir o Céu inteiro adorando Pai e Filho, ao mesmo tempo, com grande voz, e com uma alegria indescritível.

*** Toda criatura, em todo lugar ***: João ouviu a proclamação de quão extenso era o domínio de Cristo. Jesus havia acabado de ascender à posição mais alta do cosmos, com um mandato eterno. Esse evento causou um impacto não somente para os seres humanos, mas também para todos os seres criados. Jesus é o co-regente com Deus, permanentemente. Ele tem domínio sobre todas as coisas e sobre todos, independentemente de se pecaram ou não. A ascensão de Jesus ao trono foi um momento crucial na história do Universo. Afetou o passado, presente, e futuro. Os que estavam vivos puderam aproveitar a certeza da salvação. E aqueles que haviam morrido enquanto esperavam o Messias, receberam a garantia da ressurreição no último dia (João 11:24; João 6:39-44; João 6:54; João 12:48; 1 Tessalonicenses 4:16).

*** O seres viventes e os anciãos ***: Assim que o coro de milhares e milhares de vozes terminou a sessão de louvor e adoração, os 4 seres vivente confirmaram a verdade na afirmação da multidão reunida alí, ao dizerem Amém. E os 24 anciãos continuaram a louvar. Mais uma vez, eles se prostraram e adoraram Aquele que vive para sempre: Deus Pai e Filho. Eles são a força central desse capítulo. Os regentes do Universo são o tema principal dessa parte do capítulo 5, retornando ao serviço de louvor iniciado no começo do capítulo 4.

*** Visão Geral ***: Os incontáveis seres celestiais envolvidos no louvor e adoração estavam falando em uma só voz. A força de seu uníssono enfatizou o quanto o Cordeiro que havia sido morto era digno de receber o poder, glória, e todos os atributos do Pai. A vitória de Jesus estava sendo celebrada. Ele tomou sua posição no trono, e se assentou ao lado direito do Pai. E então, o Universo inteiro explodiu em adoração. Essa é uma grande lição para nós hoje. O momento de louvor não precisa ser pequeno, desanimado e contido. Os anjos estavam ali louvando a Deus com toda a força da alma. Apresentaram a forma mais pura de adoração quando reconheceram a inegável perfeição do caráter de Deus, e valor do Cordeiro. O novo papel de Cristo tem infinitas dimensões, e literalmente afeta todo ser criado. Seu domínio se estende além dos limites do planeta Terra. O sacrifício de Jesus provou, de uma ver por todas, sem sombra de dúvida, a verdadeira natureza de Deus. Deus é amor. Como disseram os seres viventes: Amém!

   
Real time web analytics, Heat map tracking
© Hello-Bible 2016