Saturday, 01 October 2016 00:48

33. No Céu, momentos antes do Pentecostes * Apocalipse 5:6

Written by

6 E olhei, e eis que estava no meio do trono e dos quatro animais viventes e entre os anciãos um Cordeiro, como havendo sido morto, e tinha sete pontas e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus enviados a toda a terra.

*** Cordeiro, como havendo sido morto ***: João primeiro ouviu que o Leão da tribo de Judá havia chegado (Apocalipse 5:5). Mas quando ele se virou para olhar, ele viu algo diferente. Ele não viu um Leão. João viu um Cordeiro. As palavras de João Batista vêm facilmente à mente: “No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.” (João 1:29). A palavra “cordeiro” usada no grego, é arnion, que significa “cordeirinho”. No Novo Testamento, essa palavra é usada em João 21:15, quando Jesus perguntou a Pedro pela primeira vez, se ele O amava. Após Pedro dar a resposta, Jesus disse para ele alimentar [traduzido como apascentar] seus cordeirinhos [arnia]. Quando Deus estava para retirar Seus filhos do Egito, Ele passou instruções específicas para a última ceia antes da jornada pelo deserto. O povo tinha que pegar um cordeirinho de 1 ano de idade, sem manchas ou imperfeições, e cuidar dele em casa por alguns dias, e depois deveria matá-lo e comê-lo na ceia (Êxodo 12:5-6). O tempo que cada família passou junto com o cordeirinho, dando-lhe comida, cuidando dele, brincando com ele, ajudou a criar laços afetivos. Isso fez com que seu sacrifício se tornasse muito mais significativo. O tempo que passaram juntos fez com que as pessoas sentissem que o cordeiro já fazia parte da família. O pequeno cordeiro de um ano de idade passou a ser muito especial. O tempo que Jesus passou na Terra, vivendo entre os seres humanos, fez com que seus seguidores pudessem compreender que Cristo quer ter com eles um relacionamento pessoal. Então, o Cordeiro que João descreve em Apocalipse 5:6 é muito especial, e tem 3 características que O diferencia de qualquer outro cordeiro no Universo:

- Havia sido morto: Como lemos no capítulo 5, o Leão e o Cordeiro são referências à mesma pessoa: Jesus. O fato de Jesus ter sido visto como Cordeiro é possivelmente o aspecto mais importante sobre Sua chegada. Apocalipse 5:5 diz que Jesus havia vencido, e é por isso que Ele podia abrir o rolo. Jesus havia sido o sacrifício necessário para vencer a batalha contra o pecado de uma vez por todas. Essa é a razão pela qual Deus Pai não podia abrir o rolo. Jesus havia sido aquEle que tinha dado Sua vida pela humanidade (Isaías 53:4-12). Isso não quer dizer que não houve nenhum sacrifício por parte do Pai, ou do Espírito Santo. Para usar a expressão de Daniel * 9:26, no original em hebraico e Versão Almeida Corrigida e Revisada Fiel, Jesus havia sido ‘cortado’ da Trindade viva, arrancado da unidade Divina. O sofrimento foi sentido igualmente por todos os três. A primeira parte do verso de João 3:16 revela um Pai que sente profundamente a separação causada pela cruz: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito […]”. Deus amou as pessoas no mundo de uma maneira tão extrema, que Ele deu Seu filho para eles. Mas Deus também amou Seu filho intensamente, a quem Ele deu para o mundo. Através da morte de Cristo, Deus ganhou de volta Seus filhos Terrestres, mas afastou-se de Seu filho unigênito. Através da ressurreição de Cristo, Deus pode outra vez ter Sua família completa. Então, podemos ver a força da segunda parte do verso de João 3:16: “[…] para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

- Sete pontas: Por todo o Antigo Testamento, vemos a palavra ‘ponta’ sendo usada para representar poder e força (Números 23:22; Deuteronômio 33:17; 1 Samuel * 2:1; 1 Samuel * 2:10; 1 Reis 22:11). 2 Samuel * 22:2-4 diz: “dizendo: “O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador; o meu Deus é a minha rocha, em que me refugio; o meu escudo e o meu poderoso salvador. Ele é a minha torre alta, o meu abrigo seguro. És o meu salvador, que me salva dos violentos. Clamo ao Senhor, que é digno de louvor, e sou salvo dos meus inimigos.” A expressão “meu poderoso Salvador” vem do original em hebraico que diz: “wə-qe-ren yiš-‘î”, que significa literalmente “a ponta da minha salvação”. Não é de se surpreender, que o conceito de ponta foi usado tanto no livro de Daniel, quanto no de Apocalipse como um símbolo de sistemas poderosos surgindo na Terra (Daniel * 7:7-8,20; Daniel * 8:3-9,20-22; Apocalipse 13:1,11). Na cena que João descreve no capítulo 5 de Apocalipse, o Cordeiro tem 7 pontas. Como vimos antes, no estudo #11, sete representa divina plenitude e perfeição. Como um cordeiro que havia sido morto, Jesus chegou ao Céu com poder total de Salvador e Juiz.

- Sete olhos: O verso 6 diz especificamente que os sete olhos “são os sete espíritos de Deus enviados a toda a terra”. No estudo #5, vimos que os sete Espíritos de Deus é o Espírito Santo. Podemos entender essa cena um pouco melhor quando lemos Isaías 11:1-5: "Um ramo surgirá do tronco de Jessé, e das suas raízes brotará um renovo. O Espírito do Senhor repousará sobre ele, o Espírito que dá sabedoria e entendimento, o Espírito que traz conselho e poder, o Espírito que dá conhecimento e temor do Senhor. E ele se inspirará no temor do Senhor. Não julgará pela aparência, nem decidirá com base no que ouviu; mas com retidão julgará os necessitados, com justiça tomará decisões em favor dos pobres. Com suas palavras, como se fossem um cajado, ferirá a terra; com o sopro de sua boca matará os ímpios. A retidão será a faixa de seu peito, e a fidelidade o seu cinturão.” Apocalipse 5:6 mostra o Espírito Santo, em toda Sua plenitude, repousando sobre o Cordeiro. O final do verso 6 nos diz que Deus O está enviando à Terra após a chegada do Cordeiro no Céu. O Espírito Santo está sendo enviado para cumprir a promessa que Jesus fez aos Seus discípulos. Jesus havia prometido enviar o Espírito Santo para toda a Terra. Mas, primeiro, Jesus precisava ser glorificado, para que Deus pudesse enviar o Espírito Santo ao Seu povo (João 7:39). Durante o Pentecostes, que foi a ocasião do derramamento do Espírito Santo sobre os seguidores de Cristo, Pedro disse em seu sermão: “Exaltado à direita de Deus, ele recebeu do Pai o Espírito Santo prometido e derramou o que vocês agora vêem e ouvem.” (Atos 2:33).

*** Visão Geral ***: Jesus, o Cordeiro que havia sido morto, havia chegado ao Céu para tomar Seu lugar ao lado direito de Deus. Ele tinha acabado de chegar da Terra, onde havia dado Sua vida para que pudesse reestabelecer a conexão entre o Pai e Seus filhos. Seu sacrifício final deu a Ele o direito de abrir o livro selado, e completa autoridade e poder de reinar como Rei do Universo. O Espírito Santo estava repousando sobre Jesus, imediatamente antes de ser enviado por toda a Terra. Tudo aconteceu exatamente como Jesus havia prometido aos Seus discípulos, e como o profeta Isaías havia descrito. A chegada do Cordeiro desencadeou o derramamento do Espírito Santo sobre a Terra, e podemos ler a respeito desse evento em Atos 2. Cristo havia cumprido Sua missão na Terra, e agora era a vez do Espírito Santo interagir diretamente com as pessoas. O plano da Salvação envolve todos os três indivíduos da Trindade, não somente Cristo. Todos Eles têm um papel específico. A promessa que Jesus fez aos seus discípulos ainda é válida para nós hoje. O fato de que nós temos o Espírito Santo entre nós, mostra claramente que Jesus está vivo, e assentado ao lado do Pai no Céu. Tudo está sob o controle de Deus.

   
Real time web analytics, Heat map tracking
© Hello-Bible 2016