Friday, 29 April 2016 20:30

11. A rota das sete igrejas * Apocalipse 2 e 3

Written by

João devia enviar uma mensagem especial de Jesus às sete igrejas da Ásia Menor. Em Apocalipse 1:11, lemos os nomes dessas sete igrejas, listadas nessa ordem: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodiceia. No texto original em grego, tem um "e" entre todos os nomes das igrejas. Isso nos dá a ideia de que a ordem dessa lista é importante. Então, antes de destrincharmos cada verso, de cada uma das mensagens, vamos primeiro analisar a cena geral.

Do ponto de vista geográfico, a ordem da lista faz muito sentido. Éfeso era a cidade da lista mais perto de Patmos. Os romanos eram famosos por suas estradas, e pessoas viajando entre estas cidades, caminhariam ao longo do trajeto conectando todas elas nessa ordem. Começando em Éfeso, alguém viajando para a próxima cidade, faria um caminho meio que no sentido horário. Assim, as cartas poderiam ser facilmente divulgadas de cada uma dessas cidades, em direção da Grécia, Europa, bem como Damasco e as cidades mais ao leste. Essas igrejas estavam estrategicamente bem localizadas. É interessante notar que elas não eram as únicas igrejas na Ásia Menor. A Bíblia menciona várias outras: Antioquia da Psídia (Atos 13:14), Colossos (Colossenses 1:2), Hierápolis (Colossenses 4:13), Icônio (Atos 14:1), Derbe (Atos 14:20), Listra (Atos 14:6), Trôade (Atos 20:5), e Mileto (Atos 20:17).

Podemos imaginar que Deus teve uma boa razão para selecionar essas igrejas específicas, já que existiam várias outras na região. Os problemas e circunstâncias de cada uma delas tiveram um papel importante no motivo dessa escolha. O fato de que sete é o número de igrejas selecionadas não pode ser ignorado. No livro de Apocalipse não apenas temos Sete Igrejas, mas também temos Sete Selos (Apocalipse 5:1), Sete Trombetas Pragas (Apocalipse 8:2), Sete Últimas Pragas, e Sete Taças (Apocalipse 16:1). O fato é que o número sete aparece frequentemente por toda a Bíblia. A primeira vez que vemos o número sete é em Gênesis. Deus tinha terminado a Sua criação, e santificou o sétimo dia (Gênesis 2:2-3). Sua criação estava completa. Vamos ver algumas outras vezes em que o número sete aparece no Antigo Testamento:

- Noé ficou na Arca por 7 dias antes de Deus mandar o Dilúvio (Gênesis 7:1, 4) - o tempo de espera estava completo, e o Dilúvio veio;
- Deus colocou seu Arco-íris (de 7 cores) no céu após o Dilúvio (Gênesis 9:13) - a destruição da Terra por água estava completa, para nunca mais acontecer por enchente outra vez;
- Jacó trabalhou por 7 anos, e esperou mais sete dias para poder se casar com Raquel. E depois trabalhou mais 7 anos por causa desse casamento. (Gênesis 29:15-30) - a espera para casar com sua noiva estava completa;
- Josué e os israelitas marcharam em volta de Jericó por 7 dias, com 7 sacerdotes que carregavam 7 trombetas. No 7o. dia, eles marcharam 7 vezes, tocaram as 7 trombetas, e as muralhas de Jericó caíram (Josué 6:1-16) - Deus deu a eles a cidade inteira;
- Naaman teve que se banhar 7 vezes para ser curado de lepra (2 Reis 5:10) - ele ficou completamente restaurado e purificado.

Está claro agora que o número 7 é um número que tem a ver com eventos completos, plena restauração, purificação por completo, vitória, e coisas abençoadas e santificadas por Deus. É um símbolo da perfeição de Deus. Assim, podemos ver que as sete igrejas são uma plena, completa, e perfeita representação do povo de Deus. No contexto do que Jesus disse a João, também podemos ver que essas igrejas não são apenas a representação do povo de Deus daquela época (tempo "das coisas presentes" [Apocalipse 1:19]), mas também são referentes ao povo de Deus em épocas futuras (tempo das coisas "que estão por vir" [Apocalipse 1:19]). Mais uma vez, precisamos de uma interpretação histórica para entendermos essa outra dimensão dessas Igrejas.

Os problemas que essas igrejas estavam tendo como grupo reflete os problemas que os indivíduos dessas igrejas estavam enfrentando. A igreja é formada por cada um de seus membros (1 Corintios 12:27). Então também precisamos interpretar a mensagem para as sete igrejas como o que pode acontecer conosco, na nossa vida pessoal e espiritual.

*** Visão Geral ***: As sete igrejas são escolhidas geograficamente e espiritualmente de uma maneira perfeita, para receber uma mensagem importante a respeito de assuntos sérios que estão afetando cada uma delas. A mensagem é primariamente direcionada àquelas igrejas da Ásia Menor, mas carregam também um significado espiritual para as igrejas através dos séculos, assim como para cada indivíduo que faz parte do Corpo de Cristo. É uma mensagem literal para os cristãos do primeiro século, e é uma mensagem profética para os cristãos que vieram depois. A mensagem de Deus às igrejas é profunda, com múltiplas camadas, e completa.

   
Real time web analytics, Heat map tracking
© Hello-Bible 2016