Saturday, 29 September 2018 07:37

96. O nome e o número da besta: a marca da besta * Apocalipse 13:16-18 - PARTE 2 de 3

Written by

16 E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas,

17 Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.

18 Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.

 

PARTE 2

 

*** Quem, onde, por que e o quê ***: Apocalipse 13:16-17 contém uma lista de 6 pares de itens que descrevem quem receberá a marca ali mencionada, onde ela está localizada, por que a recebem, o quê ela é, e suas implicações. É interessante notar que em grego, a lista em Apocalipse 13:17 não inclui o termo “ou” após a expressão “aquele que tiver o sinal”. Naquela época, o grego antigo não tinha sinais de pontuação, como dois pontos por exemplo. Mas, vemos que a palavra “ou” estava presente entre o par de palavras mencionado na lista, isso sugere que o quê vem a seguir, depois da expressão “a marca” é a explicação para o quê a marca é: "o nome da besta, ou o número do seu nome". Aqui está a lista:

1. Pequeno e grande
2. Ricos e pobres,
3. Livre e escravo,
4. Uma marca na mão direita ou na testa
5. Nenhum homem pode comprar ou vender
6. A marca: o nome da besta ou o número do seu nome.

*** Quem ***: Os sinais e maravilhas que a besta que saiu da terra realizou foram feitos na frente de toda a humanidade, o que dá a entender que não existem limites quanto aos que podem receber essa marca. Isso significa que, para obter a marca, uma pessoa não precisará de dinheiro - tanto os pobres quanto os escravos poderão recebê-la (Apocalipse 13:16). As pessoas não precisarão estar vivendo em uma sociedade tecnologicamente avançada ou rica para obter a marca. Alguém poderia argumentar que isso exclui a teoria de que a marca da besta é um chip implantado na pele. Podemos imaginar que implantar chips em bilhões de pessoas em todo o mundo seria uma tarefa bastante cara. Podemos ver na Bíblia que a marca é algo global, refletindo as escolhas de adoração de cada pessoa. A marca mencionada em Apocalipse 13:17 é uma consequência do que as pessoas escolherão fazer, seja por crença ou por medo. Este conceito é um bom exemplo para a discussão sobre onde a marca será colocada.

*** Onde ***: A marca será colocada na testa das pessoas ou na mão direita. No Antigo Testamento, Deus estabeleceu uma aliança com o Seu povo, e eles foram instruídos a acreditar nessa aliança e agir de acordo com sua crença. O simbolismo escolhido então é muito semelhante ao que é visto em Apocalipse. Quando os israelitas deixaram o Egito, o Senhor estabeleceu um pacto com eles para lembrá-los de como Deus os havia libertado da escravidão. Essa aliança foi uma celebração, a Páscoa. Deus queria estabelecer um sinal entre Ele e Seu povo. Ele queria que o povo tivesse a Lei de Deus em sua boca, ou seja, eles acreditariam na mensagem e a pregariam para as gerações seguintes. A Páscoa seria um sinal: “E te servirá de sinal para a tua mão e como lembrança na tua fronte, para que a lei do Senhor esteja na tua boca; porque, com mão poderosa, o SENHOR vos tirou do Egito.” (Êxodo 13:9, NAS, veja também Êxodo 13:16). Note que os israelitas deveriam professar a Lei com sua boca e, como um lembrete, eles teriam um sinal na mão e na testa. Este sinal foi um evento, a Páscoa, que apontava para Deus como seu Salvador: “Isto é pelo que o Senhor me tem feito, quando eu saí do Egito.” (Êxodo 13: 8).

Mais à frente, em Deuteronômio 6:4-8, Deus instrui o povo sobre outro sinal a ser colocado em suas mãos e testa: “Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te. Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por frontais entre os teus olhos.” A força motriz para guardar a Lei que Ele estava dando ao povo deveria ser “Amarás, pois, o Senhor teu Deus” (Deuteronômio 6:5).

Em Deuteronômio 11:16-18, Deus pede ao povo que prenda algo nas mãos e na testa: “Guardai-vos, que o vosso coração não se engane, e vos desvieis, e sirvais a outros deuses, e vos inclineis perante eles; E a ira do Senhor se acenda contra vós, e feche ele os céus, e não haja água, e a terra não dê o seu fruto, e cedo pereçais da boa terra que o Senhor vos dá. Ponde, pois, estas minhas palavras no vosso coração e na vossa alma, e atai-as por sinal na vossa mão, para que estejam por frontais entre os vossos olhos.” O povo deve apenas adorar a Deus.

Nessas passagens do Antigo Testamento, a testa é usada simbolicamente para indicar lembrança e aceitação, bem como compreensão. Aponta para a mente. A mão também é usada simbolicamente para indicar uma ação. Deus tinha expectativas para o comportamento das pessoas. Os israelitas deveriam não apenas acreditar, mas também fazer algumas coisas. Mas como isso se relaciona com Apocalipse 13 e a marca da besta? Nas mentes dos cristãos do século I, que na época eram na maioria judeus, o significado da marca da besta sendo colocada na mão e na testa estaria claro. O conceito de uma marca na mão e na testa fazia parte de sua cultura há muito tempo. Eles tomaram esse conceito tão literalmente que durante as orações os homens usavam um objeto chamado filactério na mão e na testa para lembrá-los de seguir a Lei de Deus. Eles teriam entendido a marca da besta como um pretenso substituto para o seu filactério.

Lembra de como as pessoas em Apocalipse 13:14-15 se viram tendo que escolher entre a morte ou adorar a imagem da besta? No momento do fim, a besta que saiu da terra instruirá o povo a recriar o poder religioso simbolizado pela besta que saiu do mar (Apocalipse 13:1-10, veja os estudos 86-92). As pessoas são instruídas a valorizar essa recriação, ou imagem, até o ponto em que elas se encontram repetindo o que o poder da besta que saiu do mar fez no passado. Alguns seguirão a imagem da besta porque acreditam nela. Outros seguirão a imagem mesmo sem acreditar nela, mas porque têm medo. Ter a marca colocada na testa significa substituir os acordos que Deus fez com os israelitas, de adorar somente a Deus e guardar Seus mandamentos, pelo acordo proposto pela a besta, de adorar a imagem da besta.

*** Por que ***: Apocalipse 13:17 dá uma razão convincente sobre por que as pessoas estarão inclinadas a adorarem a imagem da besta, mesmo que elas não acreditem no sistema religioso restaurado da Idade Média: Comprar e Vender. O primeiro aspecto dessa razão é que averá um sistema econômico em que o comércio estará diretamente influenciado e liderado por aqueles que possuem a marca da besta. Isso nos lembra da situação dos primeiros cristãos que sofreram perseguição e dificuldades por não reconhecerem a divindade do imperador romano (veja os estudos #13 a #27). Eles só podiam fazer negócios se participassem dos festivais pagãos (veja o estudo #19). A própria expressão “comprar e vender” em Apocalipse 13:17 serve para enfatizar o quanto o poder político estará forçando suas opiniões religiosas e decretos sobre o povo. A exigência de adorar a imagem da besta será tão fortemente imposta ao povo que aqueles que não têm um forte relacionamento com o verdadeiro Deus do Céu não serão capazes de resistir à tentação de quebrantar a Lei de Deus e adorar a imagem. O outro aspecto da compra e venda se refere à compra e venda em termos da pregação da religião. Podemos entender que nenhuma outra informação religiosa poderá circular, a menos que seja aprovada pela besta. Sob esse ponto de vista, a pregação poderia ser, considerada um tipo de mercadoria promovida pela besta. O poder enganador no tempo do fim, descrito como Babilônia, tem uma forte associação com os mercadores da terra (Apocalipse 18:3). Quer a compra e venda seja de natureza comercial ou religiosa - ou ambas - sabemos por Apocalipse 18:3, 9-19 que os mercadores da terra ficaram ricos por causa de Babilônia (Apocalipse 18:3, 15).

*** O que ***: Então, o que é essa marca? O que pode ser tão enganador que enfrentará pouca resistência e terá o povo da terra disposto a receber essa marca? Seria uma marca literal na pele? Como vimos no Antigo Testamento, o pacto de Deus com o Seu povo foi simbolicamente colocado em suas testas e mãos. As pessoas, no entanto, após seu retorno do exílio babilônico, encontraram uma maneira de transformar este símbolo em um objeto real que eles amarrariam em torno de sua mão e testa. Este objeto era chamado filactério. Então, a mesma coisa poderia acontecer nos últimos dias. Para Deus, a marca verdadeira é amar e guardar sinceramente Seus mandamentos. Você pode amarrar um filactério o dia todo no seu braço e cabeça, mas se você não amar a Deus de todo o seu coração, o verdadeiro sinal - o único que somente Deus pode ver - não estará realmente lá. As marcas físicas que as pessoas podem apresentar podem se tornar um mero desvio de atenção daquilo que é real. Não vamos esquecer: estamos lutando uma guerra espiritual, como diz Paulo (Efésios 6:12). As armas usadas também são espirituais. Esta batalha é travada na mente. O inimigo quer tirar nossas mentes de Deus. E assim, essa é a marca da besta na testa: a ausência de adoração dirigida a Deus. E quanto ao sinal na mão? É a ausência de obediência a Deus. Lembre-se do que Jesus disse: “Se me amais, guardai os meus mandamentos.” (João 14:15). Quando as pessoas perdem o amor por Deus, perdem a fé e deixam de seguir os ensinamentos de Deus. Quando as pessoas param de obedecer a Deus, o pecado cresce. Essa é uma das coisas que Jesus disse sobre o fim dos tempos: “E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará.” (Mateus 24:11-12). O inimigo quer substituir a adoração e devoção ao Deus Verdadeiro pela adoração e devoção a qualquer outra coisa. Se Satanás pode distrair as pessoas e encher suas mentes com a criação de uma nova ordem mundial, onde os ensinamentos do verdadeiro Deus não são parte dela, então ele terá conseguido marcar seu time.

*** O Selo de Deus ***: Em contraste, o povo de Deus será selado apenas na testa e não terá nenhuma marca em suas mãos. Isso acontece porque não somos salvos por quaisquer ações, obras ou boas ações em que possamos estar envolvidos. Somente a obra de Jesus salva, não a nossa. Não podemos melhorar o que Ele fez por nós na cruz. Sua morte na cruz foi perfeição por si só. Porém, isso não significa que não devamos estar envolvidos em boas obras ou obediência à lei. Isso significa que nossa salvação não depende delas.

*** Visão geral ***: Muitas vezes ouvimos como os cristãos hoje estão sob o novo concerto. Isso é verdade de acordo com a Bíblia. Eis o que Deus disse a respeito de Sua aliança com Seu povo: “Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.” (Jeremias 31:33). A nova aliança é a lei de Deus escrita no coração das pessoas. Isso casa muito bem com o versículo em que Jesus está prometendo o Espírito Santo, Aquele que é nosso selo: "Se me amais, guardai os meus mandamentos." (João 14:15). Se você ama a Deus, Seus mandamentos serão muito importantes para você - eles estão em seu coração. A expressão "em seu coração" realmente significa em sua mente, onde você pensa e onde seus sentimentos são gerados. A nova aliança tem a ver com a Lei de Deus e, como vimos anteriormente, a antiga aliança era também sobre a Sua Lei (Deuteronômio 6:4-8). Portanto, na realidade, tanto a velha como a nova aliança são a mesma coisa. A diferença é que a nova aliança não deve estar amarrada em suas mãos (ou obras) para indicar a salvação. Amar a Deus, adorando-o com todo o seu coração é uma questão de escolha pessoal. E assim, o selo de Deus durante o fim dos tempos só é colocado na testa daqueles que verdadeiramente O amam. Apocalipse 14:12 descreve as pessoas que serão salvas: “Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.” Ao contrário do que se pensa, as pessoas salvas não são salvas porque guardam os mandamentos, mas, sim, guardam os mandamentos porque são salvas e amam a Deus. É o contrário. A salvação pelas obras faz parte das estratégias enganadoras do inimigo e não faz parte da verdade de Deus.

   
Real time web analytics, Heat map tracking
© Hello-Bible 2016