Saturday, 11 November 2017 09:16

89. A besta que emerge do mar: tem uma boca prepotente * Apocalipse 13:2 - PARTE 4

Written by

2 A besta que vi era semelhante a um leopardo, mas tinha pés como os de urso e boca como a de leão. O dragão deu à besta o seu poder, o seu trono e grande autoridade. (NVI)

 

PARTE 4

 

*** Boca como a boca de um leão ***: Daniel * 7:4 descreveu a primeira besta, e disse que ela “parecia um leão, e tinha as asas de águia. Eu o observei até que as suas asas foram arrancadas, e ele foi erguido do chão de modo que levantou-se sobre dois pés como um homem, e recebeu coração de homem.” Note que a besta-leão tem pelo menos um elemento em comum com os animais que se seguiram: asas (leopardo) e a capacidade de se levantar (urso), e características humanas (chifre pequeno que surgiu da quarta besta). Os reinos da Medo-Pérsia, da Grécia e de Roma tinham coisas em comum com a Babilônia. Vale ressaltar que Daniel * 8 não menciona Babilônia porque, no momento da visão descrita em Daniel * 8, a Babilônia já tinha caído, como mencionamos anteriormente.

Na noite em que Babilônia caiu, Daniel foi chamado à presença do rei, porque a mão de Deus tinha deixado uma mensagem na parede (Daniel * 5:1-12). O rei tinha acabado de pedir que todas as taças de ouro e de prata do templo de Jerusalém que estavam guardadas, fossem trazidas para serem usadas na sua comemoração pagã. Enquanto eles estavam no meio da festa, uma mão apareceu, escrevendo na parede. Ninguém conseguia entender o que estava escrito. Nenhum dos magos, astrólogos, ou adivinhos do rei podiam ler a mensagem. Mas a rainha-mãe se lembrou de como Daniel havia interpretado sonhos no tempo de Nabucodonosor, e assim Daniel foi trazido para interpretar a mensagem. Daniel lembrou o rei de como Deus havia dado tudo para seu pai Nabucodonosor e como, com o passar do tempo, seu coração se encheu de orgulho, até o ponto onde seu coração foi feito semelhante ao de um animal, até Nabucodonosor ser capaz de “reconhecer que o Deus Altíssimo domina sobre os reinos dos homens e coloca no poder a quem ele quer" (Daniel * 5:21). Em seguida, Daniel disse ao rei: “Mas tu, Belsazar, seu sucessor, não te humilhaste, embora soubesses de tudo isso. Pelo contrário, tu te exaltaste acima do Senhor dos céus. Mandaste trazer as taças do templo do Senhor para que nelas bebessem tu, os teus nobres, as tuas mulheres e as tuas concubinas. Louvaste os deuses de prata, de ouro, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra, que não podem ver nem ouvir nem entender. Mas não glorificaste o Deus que sustenta em suas mãos a tua vida e todos os teus caminhos.” (Daniel * 5:22-23). A mensagem na parede dizia: “MENE, MENE, TEQUEL, UFARSlM” (Daniel * 5:25), que significa “Deus contou os dias do teu reinado e determinou o seu fim". "Foste pesado na balança e achado em falta." "Teu reino foi dividido e entregue aos medos e persas“ (Daniel 5: 26-28).

Ambos os reis da Babilônia (Nabucodonosor e Belsazar) tinham um grave problema de orgulho. Quando Nabucodonosor se vangloriou sobre suas realizações, ele se tornou como um animal selvagem, e passou sete anos pastando, até que reconheceu a soberania de Deus (Daniel * 4:28-37). As habilidades mentais de Nabucodonosor foram restauradas nesse ponto, e ele foi capaz de retomar suas atividades de rei. Belsazar, por outro lado, se manteve orgulhoso e não rendeu glória a Deus (Daniel 5:23). Belsazar utilizou incorretamente os itens que haviam sido consagrados a Deus. Ele os usou para seus próprios interesses egoístas. A boca do leão é uma boca orgulhosa que se vangloria, uma boca que proclama a justiça própria, e que afirma ter autoridade para mudar os ensinamentos que foram estabelecidos originalmente pelo próprio Deus. Assim como Belsazar usou as taças que pertenciam ao templo para satisfazer o próprio ego, a boca do leão proclama ter direitos autodeterminados de usar a taça de Deus com um conteúdo diferente, fazendo com que todos os “habitantes da terra se [tornem embriagados] com o vinho da sua prostituição” (Apocalipse 17:2, veja também Apocalipse 17:4). A taça de Deus pode ser entendida como sendo Seus ensinamentos, que estão contidos na Bíblia. Lembre-se que o poder do chifre pequeno tinha feições humanas e procuraria “alterar os tempos e a lei” (Daniel 7:8, 25) contidos na Bíblia.

*** Presentes do dragão ***: Vimos no nosso último estudo como Satanás criou uma versão falsificada da Trindade, onde ele se coloca no lugar do Pai e a besta que sai do mar se coloca no lugar de Jesus. Mais à frente no capítulo 13 de Apocalipse, iremos ver quem se coloca no lugar do Espírito Santo. O final do verso de Apocalipse 13:2 diz: “O dragão deu à besta o seu poder, o seu trono e grande autoridade.” O dragão está imitando as ações do Pai. O Pai deu o Seu poder, trono e autoridade para Cristo (Apocalipse 2:27; Apocalipse 3:21). O fato de que essa figura político-religiosa, simbolizada pela besta que sai do mar, aceitou poderes do dragão torna evidente que eles estão trabalhando em conjunto para enganar o mundo. Ambos têm o mesmo objetivo (Apocalipse 12:9; Apocalipse 17:2).

*** Visão Geral ***: A besta que sai do mar recebeu seu poder do dragão (como leopardo), e imediatamente se prontificou para devorar aqueles que se opusessem aos seus decretos (como o urso). Ela exerce o poder que recebeu ao proclamar orgulhosamente a sua autoridade para alterar princípios espirituais estabelecidos pelo próprio Deus, e para tomar decisões no lugar de Deus. Esse comportamento é muito semelhante ao da besta-leão em Daniel * 7:4, que se levantou como um homem (em dois pés) e que tinha a mente (ou coração) de um homem. Este é um contraste com o que aconteceu com Nabucodonosor, um homem que foi reduzido a ficar de quatro, como um animal, e que recebeu a mente de um animal até que pudesse reconhecer a soberania de Deus. O homem que foi transformado em uma besta teve que desistir de sua autoridade de domínio. Por outro lado, a besta que foi transformada em homem reivindicou sua autoridade de domínio. A boca prepotente do leão indica que a besta que saiu do mar não reconhece a Deus como governante supremo, mas sim o dragão, de quem ele aceita poder, autoridade e um trono para reinar sobre os habitantes do planeta. Deus nos revelou essa informação para que não nos encontremos entre aqueles que são enganados pelos esquemas satânicos. Devemos nos perguntar se os ensinamentos que estamos seguindo estão contaminados pelo veneno saindo da taça da besta. Os falsos ensinos que saem de sua taça podem embebedar as pessoas com crenças que os distraem da verdadeira mensagem contida na Bíblia. Se você está acreditando em doutrinas que foram alteradas por seus líderes religiosos, você deve orar por orientação divina e coragem para romper com a tradição. Ninguém na Terra tem poderes para alterar o que foi determinado por Deus. Jesus disse: “Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido.” (Mateus 5:18).

   
Real time web analytics, Heat map tracking
© Hello-Bible 2016