Saturday, 15 July 2017 00:10

73. Duas testemunhas: possuem poder extraordinário * Apocalipse 11:5-6 - Parte 2 de 6

Written by

5 E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto.

6 Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda a sorte de pragas, todas quantas vezes quiserem.

 

PARTE 2

 

*** Quem quer fazer mal às duas testemunhas? ***: Apocalipse 11:1-2 falou sobre a restauração da comunicação entre Deus e Seu povo. Deus estava garantindo a Seus filhos que aqueles que escolhessem se conectar a Ele teriam uma linha direta de comunicação, e seriam protegidos pela Sua presença. Apocalipse 11:3-4 falou mais especificamente sobre quem vai fazer a obra de Deus, espalhando a sua mensagem na Terra: Suas duas testemunhas. Elas têm o mesmo propósito, e irão apresentar o caráter de Deus para o mundo. Esta mensagem é realizada pelo poder do próprio Deus, através da Bíblia e de Sua Igreja. Apocalipse 11:5-6 apresenta mais uma característica das duas testemunhas: elas têm poderes especiais. Em sua missão de difundir a verdade, elas terão que enfrentar oposição, assim como Jesus declarou: "Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." (João 16:33). O próprio alvo de seu testemunho é o que poderá prejudicá-las: o mundo. A expressão "o mundo" é uma referência ao grupo no átrio exterior, os que não deverão ser medidos (Apocalipse 11:2). "O mundo" é o equivalente a "aqueles que habitam sobre a terra". (Veja os estudos #42 e #56).

*** Poder 1: fogo que sai da sua boca ***: O primeiro poder é o fogo que poderá sair de sua boca, que tem a capacidade de devorar seus inimigos (Apocalipse 11: 5). No estudo # 72, aprendemos que as duas testemunhas são a Bíblia e a Igreja. Esse grande poder saindo da boca das testemunhas nos lembra da espada de dois gumes saindo da boca de Jesus (Apocalipse 1:16; Apocalipse 2:12,16). Hebreus 4:12 diz: "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração". A Palavra de Deus é a defesa de Seus seguidores. Existe poder na Palavra de Deus, porque Ele é a fonte da mensagem. Os seguidores de Deus se defendem ao continuarem a falar da Verdade. A Verdade é o que protege os cidadãos do Céu, e é o que devora os habitantes da Terra. Ao rejeitarem o Evangelho, os inimigos de Deus estarão escolhendo a sua própria destruição.

O simbolismo visto neste verso, de um fogo consumidor descendo para acudir os servos de Deus, também nos lembra a história de Elias e os soldados enviados pelo rei Acazias. O rei estava doente e enviou mensageiros para perguntar a Baal-Zebube, deus de Ecrom, se ele se recuperaria dessa doença. (2 Reis 1:2). Deus mandou Elias interceptar os mensageiros, e enviar de volta uma mensagem ao rei Acazias. Deus desaprovava os comportamentos pagãos que o rei de Israel estava exibindo. Por três vezes, o rei mandou soldados para prenderem Elias. Nas duas primeiras vezes, desceu fogo do céu que consumiu os soldados ao chegaram perto da casa de Elias. Deus estava claramente protegendo a vida de Seu profeta.

Nós vemos na Bíblia o poder que a Palavra de Deus tem. No livro de Jeremias, temos a descrição de quão sério Deus considera o que Ele mesmo diz. Por causa da desobediência do povo, Deus disse a Jeremias que Ele iria transformar a mensagem na boca do profeta em fogo, e Ele iria transformar as pessoas em madeira, de modo que eles seriam consumidos pela Palavra de Deus (Jeremias 5:14). Israel estava indo por um caminho muito perigoso. Jeremias disse: "Negaram ao Senhor, e disseram: Não é ele; nem mal nos sobrevirá, nem veremos espada nem fome." (Jeremias 5:12). Eles estavam dizendo coisas que eram o oposto ao que Deus havia dito anteriormente. Eles estavam negando a Palavra de Deus. Essa mesma Palavra é o que iria consumir as pessoas desobedientes.

Note que tanto no relato do profeta Jeremias, quanto no de João, o fogo vem de Deus. O poder é realmente proveniente do Senhor, e não do próprio profeta. Deus é Quem é responsável pela defesa de Seu povo e Sua mensagem. Aqueles que vivem dentro da Verdade encontram liberdade e segurança, enquanto os que estão do lado de fora serão destruídos. A destruição não vem sem aviso. Desde o princípio, Deus disse a Adão e Eva que se eles escolhessem o pecado, eles certamente morreriam (Gênesis 2:17). Quando Deus acende Sua luz de perfeição e completa glória, a escuridão deixa de existir. É por isso que Ele insiste com o Seu povo para que se voltem para Ele e O escolham novamente, para que eles não sejam destruídos. Aqueles que optarem por se opor à Sua Verdade terão que enfrentar sérias consequências. Deus respeita a liberdade de escolha das pessoas a tal ponto que Ele lhes permite escolher de que lado preferem ficar: da vida ou da morte.

*** Poder 2: controlar a chuva ***: O segundo poder atribuído às duas testemunhas é o poder "para fechar o céu, para que não chova nos dias da sua profecia". Esta é outra referência a Elias. O rei Acabe havia conduzido os israelitas à uma profunda situação de paganismo. Devido a esta terrível apostasia, Deus enviou Elias para dar um aviso ao rei. Se não se arrependessem, Deus enviaria uma seca que duraria 3,5 anos (o que equivale a 42 meses ou 1.260 dias - Lucas 04:25; Tiago 5:17). Durante esse tempo, muitos profetas de Deus foram perseguidos e precisaram se esconder (1 Reis 18: 4). Esse líder da nação de Israel foi o mais perverso de todos (1 Reis 16:30), e não quis mudar sua maneira de agir. O período de 42 meses é significativo na história de Elias, e é um paralelo ao período descrito em Apocalipse em que as duas testemunhas estariam profetizando vestidas de saco (Apocalipse 11:3). Para Elias e os profetas restantes, este foi um momento difícil, mas mesmo assim, eles nunca ficaram sem a proteção e cuidado do Senhor. Eles passaram por um período de fome espiritual e física por causa das más escolhas feitas por aqueles que rejeitavam a mensagem de Deus.

*** Poder 3: transformar água em sangue ***: O terceiro poder nos lembra de uma outra pessoa na Bíblia: Moisés. Deus deu a Moisés as palavras para falar com faraó: "Assim diz o Senhor: Nisto saberás que eu sou o Senhor: Eis que eu com esta vara, que tenho em minha mão, ferirei as águas que estão no rio, e tornar-se-ão em sangue." (Êxodo 7:17). Esta foi a primeira praga que caiu sobre o Egito. Deus mencionou o objetivo da praga: "Nisto saberás que eu sou o Senhor". Os egípcios adoravam muitos ídolos, inclusive o rio Nilo. Com essa praga, Deus estava mostrando a eles que Ele era mais poderoso do que o rio. Mais uma vez, a verdade de Deus estava quebrando as mentiras do inimigo.

*** Poder 4: ferir a terra com pragas ***: O quarto poder é também uma referência ao resto das pragas do Egito (Êxodo 7-11). Apocalipse 11:6 menciona uma cláusula adicional a esse poder: as duas testemunhas podem ferir a terra com essas pragas quantas vezes elas quiserem. Num primeiro momento, isso parece estranho, porque as tendências humanas naturais são de vingança e abuso deliberado do poder. A diferença aqui é que esse poder está disponível apenas para os verdadeiros seguidores, as verdadeiras testemunhas. Eles estão a serviço do Criador. Como vimos em Apocalipse 11:1-4, eles não podem ter acesso a tal poder a menos que estejam ligados a Deus e a serviço da divulgação da verdade. Assim como o fogo que veio do céu, as pragas também são enviadas por Deus. As testemunhas são o meio pelo qual Deus envia Sua mensagem para a Terra. Já que elas estão sempre dispostas a seguir as instruções de Deus, elas têm o poder de passar a Sua mensagem adiante muitas vezes, assim como Seu servo Moisés. O propósito da mensagem nunca muda: trazer as pessoas para Deus, para que tenham a oportunidade de escolher reconhecer que Deus é o Senhor e Salvador.

*** Visão Geral ***: No estudo #72 aprendemos que as duas testemunhas exercem o papel de rei e sacerdote. Elas têm uma missão profética e real/celestial. Com base na descrição das duas testemunhas mencionadas em Apocalipse 11:5-6, vemos ainda um outro aspecto do seu papel profético. Estão demonstrando um poder semelhante ao de Elias e de Moisés. Elas são preenchidas com o Espírito Santo. Elas mergulham fundo no trabalho da pregação do Evangelho, não por causa de quão forte elas são, mas por causa de quão forte é Aquele a Quem elas servem. Como agentes da Palavra de Deus, as duas testemunhas são capazes de mostrar aos outros quem é Deus, "Não por força, nem por poder, mas pelo espírito [de Deus]" (Zacarias 4:6). No Monte da Transfiguração, Moisés e Elias vieram falar com Jesus a respeito dos momentos finais da vida de Jesus na Terra (Lucas 9:31). Este momento foi um vislumbre do que a Segunda Vinda será: Moisés representando aqueles que morreram no Senhor, e Elias representando aqueles que estarão vivos na Segunda Vinda (veja 1 Tessalonicenses 4:15-17). Em Malaquias 4:5-6 lemos uma profecia sobre a vinda de Elias, que acontecerá antes do Dia do Senhor. Isso não significa que o próprio Elias virá para o nosso planeta para retomar o seu ministério aqui. Podemos entender os que fazem parte do povo de Deus vivendo durante os últimos dias serão Suas poderosas testemunhas, assim como Seus profetas foram no passado.

   
Real time web analytics, Heat map tracking
© Hello-Bible 2016