Saturday, 08 April 2017 02:36

60. A quinta trombeta: destruindo com mentiras * Apocalipse 9:1-12 - Parte 4 de 4

Written by

11 Tinham um rei sobre eles, o anjo do Abismo, cujo nome, em hebraico, é Abadom, e, em grego, Apoliom.

12 O primeiro ai passou; dois outros ais ainda estão por vir.

 

Parte 4 - Apocalipse 9:11-12

 

*** O rei do exército de gafanhotos/escorpiões ***: Até agora, aprendemos com a mensagem da quinta trombeta, que um dos anjos havia pecado e havia sido mandado para fora do Céu. Esse anjo é Satanás. Ele passou a ter domínio sobre a Terra quando Adão e Eva deram ouvidos às mentiras que ele estava pregando a respeito do caráter de Deus. Adão e Eva decidiram seguir o que Satanás estava lhes dizendo através da serpente. Ao fazer isso, os humanos deram a ele permissão de assumir a liderança sobre a Terra. Deus permitiu que Satanás executasse suas atividades por algum tempo. No entanto, Deus também impôs alguns limites. Satanás não poderia ter domínio total sobre todos os seres humanos. Ele proibiu as atividades satânicas de enganarem aqueles que verdadeiramente creem em Deus. Aqueles que possuem o Selo de Deus são imunes às táticas enganadoras de Satanás. Suas mentiras, no entanto, podem afetar, por algum tempo, aqueles que não creem na Verdade. Em algum ponto da História, Satanás e seus anjos caídos e o falso profeta saíram com força total, para enganar as nações e atormentar os não-crentes. As armas usadas para infringir a tormenta funcionam à base de mentiras, assim como a arma que a serpente usou para atormentar a Eva, quando ela estava perto da árvore proibida.

Eva acreditava em Deus, mas a partir do momento que ela parou para considerar as acusações da serpente, pensamentos duvidosos tomaram conta de sua mente. Ela se viu numa situação onde tinha que escolher entre confiar em Deus ou em sua própria importância. Esse é o tipo de tormenta que Satanás causa nas pessoas que decidem se colocar em primeiro lugar. Eva rejeitou a proteção que Deus oferece ao crente, e ao rejeitar essa proteção, ela se tornou vulnerável às armas inimigas. Os métodos de tortura que Satanás usa afetam aqueles que rejeitaram a proteção de Deus. A tormenta passa a ser a infindável busca para satisfazer o Próprio Eu. Até hoje, os argumentos da serpente aparentam ser atraentes e razoáveis, mas são, na verdade, muito perigosos. Tanto, que o exército de Satanás foi descrito de uma maneira bizarra, e comparada a cavalos parecidos com gafanhotos, e mortais como escorpiões.

O inimigo lança mentiras mortais sobre as pessoas. O exército de Satanás está trabalhando para destruir aquilo que Deus possui de mais preciso: a humanidade. Veremos na sétima trombeta, que Deus irá derramar Sua ira sobre aqueles "que destroem a Terra" (Apocalipse 11:18). Ao contrário de um bando de gafanhotos de verdade, que não possui um rei (Provérbios 30:27) e que destrói a terra por instinto, o bando de Satanás possui um líder. Apocalipse 9:11 identifica quem é esse líder. Ele tem dois nomes, um em hebraico (Abadom), e outro em grego (Apoliom). Em hebraico, a palavra Abadom significa 'destruição'. Em grego, Apoliom significa 'destruidor'. Satanás é esse rei destruidor. Destruição com longas consequências vem quando as pessoas acreditam e seguem filosofias e propostas satânicas. Certa vez, Jesus disse aos que não acreditavam em Suas palavras: "Mas agora procurais matar-me, a mim, homem que vos tem dito a verdade que de Deus tem ouvido; Abraão não fez isto. Vocês pertencem ao pai de vocês, o diabo, e querem realizar o desejo dele. Ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira." (João 8:40, 44). Não existe solução para a pessoa que se recusa a aceitar a verdade. Jesus oferece uma saída para o problema do pecado, mas a pessoa precisa escolher ter seus olhos e ouvidos espirituais abertos. O entendimento das verdades de Deus cura a alma das feridas causadas pelas armas de Satanás (Mateus 13:15).

Satanás é o líder por trás dos ataques aos habitantes da Terra. Ele está injetando mentiras venenosas e enganando as pessoas. 1 Pedro 5:8 diz: "Sejam sóbrios e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar." Se parássemos por aqui, iria parecer que a situação é sombria e sem esperança. Precisamos lembrar de que quando as pessoas estão verdadeiramente e profundamente enraizadas na Palavra de Deus, as flechas de Satanás não podem penetrar seus corações. O verso que vem imediatamente antes do que fala que Satanás está procurando devorar as pessoas, diz: "Lancem sobre Ele [Jesus] toda a sua ansiedade, porque Ele tem cuidado de vocês." (1 Pedro 5:7). Os fiéis de Deus precisam confiar nEle. Ele é nosso Protetor. Deus também irá proteger aqueles que decidirem voltar e se arrepender. Todos nós precisamos estar dispostos a receber Sua proteção.

*** O primeiro "ai" passou; dois outros "ais" ainda estão por vir ***: A quinta trombeta identifica o ataque organizado de Satanás. Esse ataque tem como objetivo enganar as pessoas e mantê-las cegas quanto à verdade de Deus. Após a descrição da quinta trombeta, lemos em Apocalipse 9:12 um alerta muito parecido com o de Apocalipse 8:13. A intensidade da tormenta mental aumentou da terceira para a quarta e da quarta para a quinta trombetas. Podemos esperar agora que os eventos prestes a acontecer nas próximas duas trombetas serão ainda mais intensos para aqueles que escolherem não seguir a Deus.

*** Aplicação profética ***: A quarta trombeta representou o período de apostasias visto durante o Iluminismo, do século 16 ao século 18 (veja o estudo #55). A quinta trombeta representa as consequências espirituais que se seguiram após esse período. Uma das armas filosóficas de Satanás vista nesse período, é a transição de uma perspectiva onde Deus é o centro do pensamento, para uma, onde o homem é o foco. As pessoas trocaram Deus pelo Próprio Eu. Eles trocaram a raciocínio Bíblico por emoções egocêntricas. O envolvimento com uma ou outra religião ou denominação, ou a oposição completa a qualquer forma de crença em Deus, já não mais eram as estratégias de Satanás. Enquanto o Próprio Eu estiver no centro das atenções, as Igrejas que se dizem ser Cristãs podem continuar a promover explosões emotivas sem propósito; a encorajar comportamentos, durante o culto, que não conduzem ao entendimento da verdade de Deus; ou a pregar uma mensagem focalizada somente nos benefícios materiais a serem aproveitados na Terra. Ao colocar o Próprio Eu no centro do palco, Satanás está trabalhando para criar um cenário onde não existe distinção entre os cristãos de nome, ateus, e pessoas de qualquer outra crença. O Próprio Eu é o equalizador. O Próprio Eu é o que se tem em comum. As pessoas cheias do Próprio Eu nunca poderão funcionar com seus motores abastecidos por completo. Os seres humanos não foram criados para funcionar à base do Próprio Eu. A não ser que tenham o combustível correto, as pessoas serão atormentadas a buscarem algo que possa preencher o vazio. Satanás está à procura de uma oportunidade para devorá-las (1 Pedro 5:8). O período profético da quinta trombeta cobre do século 18 até o tempo atual.

*** Visão Geral ***: O objetivo do exército de gafanhotos é destruir a Terra. Isso é alcançado através de armas que podem afetar a espiritualidade das pessoas. O ataque à Verdade não acontece por acaso, e é planejado pelo rei da destruição, o pai da mentira (João 8:44), o Próprio Satanás. Forças demoníacas trabalham para convencer as pessoas a mudarem o que está no centro de sua existência. A proposta atrativa de ter o Próprio Eu no centro é muito forte. Ele faz com que essa ideia pareça ser a maneira de trazer unificação, paz e igualdade. No entanto, a conexão verdadeira não pode acontecer fora dos padrões estabelecidos por Deus. Um elo estável e permanente pode ocorrer somente quando as pessoas se aderirem à Palavra de Deus. Deus precisa estar no centro. Nós não somos chamados a comprometer a verdade para que possamos ter um melhor relacionamento uns com os outros. Somos chamados para um caminho completamente novo, onde nós é que somos transformados por Deus. Não podemos mudar e adaptar Deus para ser quem nós queremos que Ele seja, dependendo das crenças individuais ou em nome da paz. Deus não força ninguém a mudar de lado, e a se conectar com Ele diretamente. Não somos chamados a forçar ninguém a se conectar também. Satanás é que está coagindo as pessoas a se unirem de uma maneira não natural. É por isso que ele tem poder de afligir essas pessoas, porque elas não estão aderidas a uma parte central sólida. Satanás trabalha para colocar em movimento suas maneiras de atormentar, prendendo as pessoas em uma busca infindável para preencher seu vazio interno. Isso é o que ele quer que elas acreditem: quando o Próprio Eu passa a ser o centro da vida, a necessidade de um Salvador passa a não existir; se não existe um salvador, não existe esperança; se não existe esperança, a vida passa a não ter significado e um significado precisa ser estabelecido; se um significado novo precisa ser estabelecido, ele precisa fazer com que o Próprio Eu se sinta bem e satisfeito; se o Próprio Eu não pode se sentir bem e satisfeito, então a vida não tem um significado real, e não existe nenhuma esperança porque não existe um Salvador, e portanto, o Próprio Eu precisa ser o centro da vida. Esse é um movimento pendular sem fim, que insensibiliza as pessoas, fazendo com que elas não interrompam o ciclo. Elas se tornam incapazes de ver e de ouvir o chamado de Deus ao arrependimento. Mateus 13:15 diz: "Pois o coração deste povo se tornou insensível; de má vontade ouviram com os seus ouvidos, e fecharam os seus olhos. Se assim não fosse, poderiam ver com os olhos, ouvir com os ouvidos, entender com o coração e converter-se, e eu os curaria."

   
Real time web analytics, Heat map tracking
© Hello-Bible 2016