Saturday, 25 March 2017 23:06

58. A quinta trombeta: veneno que atormenta * Apocalipse 9:1-12 - Parte 2 de 4

Written by

4  E foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm nas suas testas o selo de Deus.

5  E foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem; e o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem.

6  E naqueles dias os homens buscarão a morte, e não a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles.

 

Parte 2 - Apocalipse 9:4-6

 

*** A ordem para não danificar a erva verde ***: Apocalipse 9:4 começa com uma ordem. Os gafanhotos mencionados em Apocalipse 9:3, que saíram do poço do abismo, recebem a ordem para não fazer aquilo que os gafanhotos fazem de melhor: danificar a vegetação verde e viva . Vimos a menção a árvores e ervas verdes na primeira trombeta (Apocalipse 8:7 - estudo #52). Na primeira trombeta, Deus havia permitido que um-terço da vegetação fosse queimada. Na quinta trombeta, Ele não permite que nenhuma erva verde seja destruída. Se havia alguma dúvida quanto as árvores e as ervas verdes serem um símbolo do povo de Deus (Jeremias 17:7-8), o verso em Apocalipse 9:4 a remove completamente. Nesse verso, os que não possuem o selo de Deus são mencionados em contraste às ervas e árvores. Portanto, os que possuem o selo de Deus são protegidos durante os ataques dos gafanhotos que vimos no começo da quinta trombeta (estudo #57). Por outro lado, a vegetação morta representa aqueles que não possuem o selo de Deus e podem ser afetados.

*** Que não os matassem, mas que os atormentassem por cinco meses ***: Os versos 4 e 5 de Apocalipse 9 começam de uma maneira parecida: “E foi-lhes dito” e “E foi-lhes permitido”. Essas ordens, ditas no tempo passivo, começaram em Apocalipse 9:3, quando os gafanhotos receberam poderes de escorpião. Como vimos no estudo #57, Deus é quem permite que o inimigo revele ao mundo seu próprio caráter maligno. Assim como na história de Jó, Deus coloca limites estabelecendo até que ponto Satanás e seus anjos podem prosseguir com suas atividades demoníacas. Durante o primeiro ataque de Satanás a Jó, Deus estabeleceu um limite. Satanás podia atacar diretamente qualquer coisa que Jó possuísse, mas não poderia tocá-lo (Jó 1:12). Uma série de calamidades se seguiu na vida de Jó, em especifico a perda de todas as suas posses e de todos os seus filhos. Deus não estava atacando Jó. Satanás estava. Esse é o mesmo caso na passagem de Apocalipse. Deus é quem determina os limites, dizendo aos gafanhotos que as pessoas que possuem o selo de Deus estão fora dos limites de ataque. Além disso, aqueles que não possuem o selo de Deus também não deveriam ser mortos, mas deveriam sentir os efeitos das atividades satânicas por um período limitado de tempo. Os gafanhotos poderiam usar seu poder de escorpião para atormentar os não-selados por cinco meses. Existem dois períodos de cinco meses mencionados na Bíblia. O primeiro, vemos após Isabel ter concebido: ela se escondeu por cinco meses. Ela estava grávida de João Batista, o homem que clamaria no deserto “Endireitai o caminho do Senhor” (João 1:23). No sexto mês de gravidez de Isabel, o anjo Gabriel anunciou a Maria a concepção de Jesus (Lucas 1:24-27). O anuncio da primeira vinda de Jesus veio após o término do período de cinco meses de isolamento de uma mulher fiel. A outra passagem incluindo um período de cinco meses é encontrada na história de Noé e do Dilúvio. Esse evento aparenta ser muito significativo para o entendimento dos cinco meses de Apocalipse. Naquela época, os judeus contavam o tempo e os meses, baseando-se no ciclo lunar. Os meses tinham 30 dias, e o ano tinha 360 dias. De tempos em tempos, eles acrescentavam um mês extra para compensar. O período de 150 dias é um período de cinco meses de 30 dias cada.

 

O Dilúvio

O ataque dos gafanhotos na quinta trombeta

Todas as fontes do grande abismo se romperam, e as janelas dos céus se abriram (Gênesis 7:11)

Gafanhotos saíram do poço do abismo para danificar a terra (Apocalipse 9:2-4)

Noé e sua família, e todos os seres viventes dentro da Arca foram protegidos durante o Dilúvio (Gênesis 7:23)

Aqueles com o selo de Deus são protegidos dos ataques dos gafanhotos (Apocalipse 9:4)

As águas perigosas prevaleceram por 150 dias (cinco meses) (Gênesis 7:24; Gênesis 8:3)

O tormento que os gafanhotos vão proporcionar irá durar por cinco meses (Apocalipse 9:5; Apocalipse 9:10)

 

Assim como vimos em Gênesis, o período de cinco meses também é mencionado duas vezes em Apocalipse. Ao contrário do texto em Gênesis, o começo e o fim do período de cinco meses em Apocalipse não é bem definido, em termos de datas precisas. Isso sugere que o foco não está em saber especificamente quando os cinco meses começam ou terminam. O foco central do texto aparenta estar no fato de que esse é um período temporário. Da mesma maneira como ocorreu na história de Noé, os fiéis na fase da quinta trombeta também serão protegidos contra os ataques dos gafanhotos. Após Jesus falar aos seus seguidores, que Ele havia visto Satanás cair do Céu (Lucas 10:18), Jesus deu para eles um poder especial: “Eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum.” (Lucas 10:19).

*** As pessoas vão querer morrer, mas não conseguirão ***: O tormento será tão severo durante o período de cinco meses, que aqueles sem o selo desejaram morrer. O estado de estresse mental será tão intenso durante esse período, que as pessoas buscarão ativamente a morte. O texto indica que as pessoas passariam a buscar voluntariamente, maneiras de se matarem, para acabar com o sofrimento através de suas próprias forças. Elas iriam lidar com o problema por conta própria. Dizer que alguém buscaria a morte é uma afirmação muito forte. Esse estado mental de desespero nos faz lembrar de Jó. Ele desejou encontrar a morte e acabar com todo seu sofrimento de uma vez (Jó 3:21). De fato, ele desejou que nunca tivesse nascido (Jó 3:11-13). Mas, será que o texto de Apocalipse está falando de uma maneira literal? Será que as pessoas estão procurando por morte física? Precisamos pensar no aspecto profético de todas as trombetas. Quando pensamos assim, percebemos que nunca houve na história um momento em que as pessoas não podiam morrer, ser mortas, ou cometerem suicídio. O tormento em Apocalipse parece ser mais significativo a nível espiritual. Os escorpiões têm permissão de atacar apenas a vegetação morta ou a que está morrendo: as pessoas que não possuem o selo de Deus. A “vegetação” sendo atacada já está espiritualmente infectada e afligida (terceira e quarta trombetas). Isso significa que esse tormento é um agravamento do problema que eles já possuem. Jeremias 8:3 fala sobre como as pessoas que não são parte da família de Deus preferem escolher “antes a morte do que a vida”. É tão comum ver as pessoas fazendo más escolhas em tantos aspectos da vida. Escolhas que sabemos ser prejudiciais. Uma morte espiritual completa e numa escala global nesse ponto da história, não está dentro dos limites dos parâmetros de Deus.

*** Tormento de escorpião, quando fere o homem ***: No estudo #57, vimos que os gafanhotos saindo do poço do abismo tinham poderes de escorpião (Apocalipse 9:3). Em Apocalipse 9:5, podemos entender que o tormento que esses gafanhotos infligem é como o de escorpião, “quando fere o homem”. Escorpiões usam suas caudas para inserir veneno em suas vítimas. Muitas vezes, seu veneno não chega a ser mortal para humanos adultos, com algumas exceções. Mas isso não quer dizer que não existe sofrimento para o ser humano envolvido. As atividades demoníacas representadas pelo ataque dos gafanhotos aparentam estar focalizadas em envenenar as pessoas em uma intensidade ainda maior do que a que foi vista durante o envenenamento das águas com absinto (terceira trombeta, estudo #54). Isaías 9:14,15 nos diz: “Assim o Senhor cortará de Israel a cabeça e a cauda, o ramo e o junco, num mesmo dia. (O ancião e o homem de respeito é a cabeça; e o profeta que ensina a falsidade é a cauda).” A cauda do dragão vermelho, Satanás, enganou a terça parte dos anjos, assim como seduziu a todo o mundo (Apocalipse 12:4,9). O tormento semelhante ao do escorpião, quando fere o homem, em Apocalipse 9:5, acontece por causa da cauda, que é o símbolo dos falsos profetas, picando as pessoas com suas falsas informações e guiando todas elas para um caminho de morte.

*** Visão Geral ***: Quando os gafanhotos saíram do poço do abismo, e se moveram para atacar a Terra, Deus limitou quão longe poderiam ir. Os gafanhotos representam as atividades satânicas que almejam deter as pessoas para que não alcancem a Verdade. Portanto, aqueles que plenamente aceitaram a Verdade estarão imunes a esse ataque, porque eles buscaram uma constante conexão com o Senhor. Aqueles que não estão conectados com Deus ainda sentem a necessidade de se conectarem com algo, e eles encontram caudas de gafanhotos que mais se parecem com escorpiões. Eles desejam atormentar essas pessoas com falsos ensinamentos e filosofias contrárias à verdade de Deus. Essa tortura irá durar por algum tempo, mas chegará ao fim. O período de cinco meses serve para lembrar ao leitor que os fiéis de Deus não serão atingidos, assim como Noé não foi atingido e permaneceu protegido dentro da Arca. É importante ter em mente que Noé sentiu a Arca se mover e tremer com a tempestade violenta do lado de fora. Deus não impediu Noé de passar por essa experiência, mas Ele o manteve protegido durante o Dilúvio. Se Deus é aquEle a Quem servimos, então não temos nada a temer. A mensagem principal é: não há como a cauda venenosa das mentiras do inimigo nos agarrar quando estamos completamente rodeados pela verdade de Deus e protegidos com o Seu selo.

   
Real time web analytics, Heat map tracking
© Hello-Bible 2016