Saturday, 04 March 2017 00:35

55. A quarta trombeta: bloqueando a luz de Deus * Apocalipse 8:12

Written by

12 E o quarto anjo tocou a sua trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, e a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas; para que a terça parte deles se escurecesse, e a terça parte do dia não brilhasse, e semelhantemente a noite.

 

*** O sol, a lua, e as estrelas ***: O sol, a lua e as estrelas são mencionados pela primeira vez na Bíblia durante a criação. Deus criou esses astros luminosos no quarto dia. "E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos. E sejam para luminares na expansão dos céus, para iluminar a terra; e assim foi. E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas. E Deus os pôs na expansão dos céus para iluminar a terra, e para governar o dia e a noite, e para fazer separação entre a luz e as trevas; e viu Deus que era bom. E foi a tarde e a manhã, o dia quarto." (Gênesis 1:14-19). Os corpos celestes foram criados para marcarem claramente momentos diferentes durante o ciclo terrestre de 24 horas. O objetivo era "iluminar a terra" (Genesis 1:15). O sol, a lua e as estrelas são a fonte de luz do nosso planeta.

*** A terça parte do sol, da lua, e das estrelas escureceu ***: No Antigo Testamento, o escurecimento do sol, lua e estrelas está associado com a execução dos julgamentos de Deus sobre Seus inimigos (Ezequiel 32:7-8; Isaías 13:9-11; Joel * 3:15), e também sobre Seu próprio povo (Amós 5:18; Joel * 2:1-2, 10). Um dos primeiros exemplos disso foi durante a 9a. praga do Egito (Êxodo 10:21-29), a praga da escuridão. A escuridão era tão intensa, que podia ser sentida (Êxodo 10:21). Por três dias, a luz não brilhou no Egito. Mas a escuridão não foi global. Ela tinha um alvo, e estava focalizada apenas sobre aqueles que estavam rejeitando os comandos de Deus. Um dos pontos principais ressaltados nesse trecho, é que somente aqueles que rejeitaram a verdade ficaram na escuridão. Êxodo 10:23 nos diz que os israelitas "tinham luz em suas habitações."

No Novo Testamento, lemos sobre como Satanás cega os incrédulos de tal maneira, a ponto de não poderem ver "a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus." (2 Coríntios 4:4). Jesus é a luz do mundo (2 Coríntios 4:6; João 1:9; João 8:12; João 12:46; Lucas 1:79). Jesus disse: "E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más." (João 3:19). Quando as pessoas rejeitam a Fonte de Luz, elas trazem sobre si mesmas a escuridão e os julgamentos de Deus. Quando seguimos a Cristo, deixamos de trilhar o caminho da escuridão (João 8:12).

Como vimos nas primeiras três trombetas, o julgamento que ocorre com o toque da quarta trombeta é parcial, e cai sobre um terço dos corpos celestes. Quando as pessoas se distanciam de Deus e rejeitam a verdade, elas se enterram cada vez mais fundo na escuridão. Nossa rejeição, descrença, e desobediência bloqueiam a conexão entre a luz de Deus e nós mesmos. Assim, não podemos ver Sua verdade da maneira que Ele quer que Sua mensagem seja apresentada, porque não estamos permitindo o fluxo de Sua luz. O dia se torna em escuridão quando nossa conexão com Deus é interrompida (Miquéias 3:6). Deus respeita nosso direito de escolha, mesmo quando isso significa que O rejeitamos. Mas Ele deseja, com urgência, que todos nós conheçamos a verdade antes de tomar uma decisão final. Ele nos alerta contra sermos enganados por falsos ensinamentos (Mateus 24:11). Não existe luz nos assuntos espirituais que não são baseados nos princípios e ensinos contidos nas Escrituras (Isaías 8:20).

*** A terça parte do dia escureceu, "e semelhantemente a noite" ***: Nessa parte de Apocalipse 8:12, vemos uma consequência interessante do escurecimento da terça parte do sol, da lua, e das estrelas. É o escurecimento da terça parte do dia e da noite. Esse trecho nos faz lembrar mais uma vez da criação. A separação entre dia e noite não aconteceu no quarto dia, quando Deus criou o sol, a lua, e as estrelas. Aconteceu no primeiro dia, quando Ele criou a luz: "E disse Deus: Haja luz; e houve luz. E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas. E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro." (Gênesis 1:3-5). Esse texto nos diz que foi Deus que separou a luz da escuridão. No quarto dia da criação, lemos sobre a função do sol e da lua: "E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite" (Gêneses 1:16). Em Apocalipse 8:12, os governadores sol e lua estão parcialmente bloqueados, e não podem brilhar. Mas os efeitos são sentidos apenas sobre um-terço do dia e um-terço da noite. O bloqueio parcial da luz não afetou o dia inteiro. Isso enfatiza o fato de que o julgamento trazido com o soar da quarta trombeta não é global. Ele afeta apenas uma porção das pessoas, durante um período limitado de tempo. Escuridão e noite, nessa analogia, não são equivalentes. De acordo com o verso, a noite também foi afetada pela escuridão da lua. A ideia principal nesse verso focaliza mais nas barreiras que colocamos entre nós mesmos e Deus. Essas barreiras interferem com a nossa habilidade de receber luz espiritual diretamente da fonte.

*** Aplicação profética ***: No estudo 54, vimos como a terceira trombeta retratou o período conhecido como a Idade Média, também conhecido como Idade das Trevas. Durante esse período da história, as pessoas tinham acesso muito limitado às Escrituras e à Verdade. Como resultado, apostasias e ensinamentos falsos inundaram a Igreja. Surgiu então, um movimento de Reforma, e muitas pessoas se tornaram novamente interessadas em conhecer as verdades Bíblicas. Esse movimento tomou uma direção que, possivelmente, não era parte da visão original dos reformadores originais. Discussões teológicas se transformaram em polêmicas e em debates para serem vencidos. Religião passou a ser cada vez menos a respeito de desenvolver um relacionamento com Cristo. Essa mentalidade levou as pessoas a se afastarem da fé, da crença em Deus, e da dependência no Salvador, que é a suprema fonte de luz espiritual. É irônico que esse período que seguiu a Idade das Trevas e Reforma foi chamado de Iluminismo. Esse período durou do século 16 ao século 18. As pessoas passaram a valorizar a razão, e a completamente rejeitar as verdades Bíblicas. A rejeição das crenças religiosas geraram uma série de propostas filosóficas, como racionalismo, ceticismo, humanismo, e liberalismo. Todas essas propostas levaram ao desenvolvimento de um novo princípio: secularismo. Sem entrar em muitos detalhes, Secularismo é o conceito de separação entre a igreja e o estado. É a ideia de que os negociosos do governo não devem estar conectados com as atividades religiosas. Com o tempo, muitos significados incorretos foram atribuídos a esse termo, mas esse é o significado que foi originalmente concebido, e é ainda o que esse termo quer dizer. Não há dúvidas de que o secularismo trouxe muitos resultados positivos à civilização ocidental, como liberdade religiosa, artes, educação, medicina, entre outros. Mas com certeza teve também um impacto negativo sobre o Cristianismo. Houve uma mudança de foco, do espiritual para o material. A razão humana substituiu a autoridade Bíblica e a fé. O "próprio-eu" se tornou o centro das atenções, ao invés de Deus. Nesse modo de pensar, Cristo já não mais podia ser o único caminho para uma vida espiritual.

*** Visão Geral ***: Quando a Fonte de Luz é rejeitada, as linhas que demarcam a verdade se tornam esfumaçadas. Quando não estamos olhando a nossa existência no mundo através da luz de Deus, discernir o certo do errado se torna muito mais difícil. Sem a Palavra de Deus, é muito difícil permanecer no caminho do vencedor, ou mesmo encontrar esse caminho. O Salmo 119:105 diz: "Lâmpada para os meus pés é a Tua Palavra, e luz para o meu caminho." Os efeitos do bloqueio parcial da verdade após a Idade Média ainda estão sendo sentidos nos dias de hoje. Mas Deus está nos chamando para fora da escuridão, para levantar e resplandecer, porque a glória do Senhor vai nascendo sobre nós (Isaías 60:1-3; Mateus 4:16; Colossenses 1:12-14). As primeira quatro trombetas vêm em pares. As primeiras duas lidam com a punição derramada sobre as duas nações responsáveis pela rejeição a Jesus, numa escala geral. As duas trombetas seguintes lidam com o julgamento derramado sobre a Igreja apóstata, e com as consequências dessa rejeição a nível mais pessoal. A quarta trombeta identifica a escuridão em que as pessoas se encontram quando elas negam os ensinamentos de Deus. Isso aconteceu no passado. Ainda acontece hoje. Quando compreendemos que essa é a situação que nos encontramos, podemos fazer algo a respeito. Precisamos dar ouvidos ao chamado que recebemos do Pai: "Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz" (1 Pedro 2:9).

   
Real time web analytics, Heat map tracking
© Hello-Bible 2016