Saturday, 21 January 2017 22:25

49. Quem são estes vestidos de branco? E de onde vieram? * Apocalipse 7:13-17

Written by

13  E um dos anciãos me falou, dizendo: Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são, e de onde vieram?

14  E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.

15  Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra.

16  Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem sol nem calma alguma cairá sobre eles.

17  Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes vivas das águas; e Deus limpará de seus olhos toda a lágrima.

 

*** Quem são eles? ***: Na visão, quando João se voltou para ver quem eram os 144.000, ele viu uma grande multidão. Um grupo que ninguém podia contar. Ninguém podia contar, porque determinar essa quantidade cabia somente a Deus, e não aos seres humanos. Ele viu que as pessoas na multidão estavam vestidas de branco (Apocalipse 7:9). Um dos anciãos se aproximou de João, e fez duas perguntas. João ainda não tinha compreendido completamente tudo que estava vendo, e não podia ainda responder às perguntas. Quem são esses na grande multidão? E de onde vieram? (Apocalipse 7:13). O ancião respondeu claramente: “Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.” (Apocalipse 7:14). Uma parte importante nessa frase é: “vieram da grande tribulação”. Em grego, a expressão é erchomenoi ek. Erchomenoi significa “ir, vir”. Ek significa “para fora, de dentro, de, do interior para fora”. Enquanto os 144.000 estavam se preparando para entrar em combate, a grande multidão é vista saindo de dentro da tribulação. A visão parece mostrar o mesmo grupo de pessoas em pontos diferentes da jornada espiritual que leva à vitória contra o pecado. Os versos 14-17 trazem 7 informações importantes sobre as pessoas vestidas de branco na grande multidão:

1 - São aqueles que saíram da grande tribulação (verso 14)
2 - Lavaram suas vestes no sangue de Jesus, e é isso que torna suas vestes brancas (verso 14)
3 - Eles servem a Deus em Seu templo, dia e noite (verso 15)
4 - Deus habita com eles (verso 15)
5 - Eles nunca mais terão que passar por tribulações (verso 16)
6 - O Cordeiro irá providenciar comida, e Água da Vida (verso 17)
7 - Deus irá enxugar suas lágrimas (verso 17)

 

Essa descrição da grande multidão é a resposta à pergunta levantada pelos santos que estavam debaixo do altar, que tinham que esperar até que seu número estivesse completo (Apocalipse 6:11/Quinto Selo/estudo #42). Assim como os santos debaixo do altar, a grande multidão também havia recebido vestes brancas. As pessoas na grande multidão eram “seus conservos e seus irmãos” (Apocalipse 6:11) cujo número deveria ser completado.

*** A grande tribulação ***: O ancião falou para João que a grande multidão era os salvos saindo da grande tribulação. O conceito de 'grande tribulação' não era novidade para os judeus, e não é visto apenas no Novo Testamento. Podemos ler a respeito disso no Antigo Testamento também, em Daniel * 12:1: “E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro. No tempo do fim, os fiéis terão que passar por um período muito difícil. Jesus havia prometido à igreja em Filadélfia que Ele os guardaria de passar por essa hora de tentação (Apocalipse 3:10). Jesus também falou sobre a grande tribulação antes de Sua Segunda Vinda, e disse que seria um tempo “como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver. E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias.” (Mateus 24:21-22). Podemos ler mais a respeito desse tempo em Apocalipse 13:11-17 e Apocalipse 15-18. De uma forma similar à história de Nabucodonozor e os 3 amigos de Daniel (Daniel 3">Daniel 3), os poderes liderando o mundo no final dos tempos irão forçar as pessoas a tomarem uma decisão, para que escolham a quem querem servir: aqueles que escolherem não adorar a imagem da besta deverão ser mortos. Mas, por outro lado, a Bíblia nos ensina que as pessoas que escolherem adorar a besta, se tornaram vulneráveis às Sete Últimas Pragas. O conflito final tem repercussões cósmicas. Esse conflito é a tribulação da qual a visão de João mostra a grande multidão saindo. Não podemos passar despercebidos do ponto principal desse texto, que não é a própria grande tribulação, ou quão terrível ela será. O ponto principal é que aqueles que estão ao lado de Deus irão sair dela. Eles serão vitoriosos. Eles irão vencer não por causa de seus próprios esforços, ou próprias forças. A vitória vem porque Jesus irá guiá-los até ela, através de Seu poder divinal e redentor.

*** Lavando e branqueando as vestes no sangue do Cordeiro ***: A segunda característica desse grupo de pessoas é que elas lavaram suas vestes no sangue de Jesus. Seu sangue é o que torna branca as vestes. Jesus havia prometido aos poucos fiéis membros de Sardes, aqueles que não haviam contaminado suas vestes: que eles andariam com Cristo vestidos de branco (Apocalipse 3:4). No estudo #23, falamos sobre como Deus vem vestindo as pessoas através da história, desde Adão e Eva. No momento em que eles se desconectaram da Trindade, Adão e Eva perderam suas vestes especiais que Deus havia feito para eles - feita do tecido eterno de Sua glória. O caráter de uma pessoa reflete aquilo que está em seu coração, e aquilo que é importante para ela. O caráter imaculado que desenvolvemos enquanto estamos na Terra é a única coisa que poderemos levar conosco após sermos fisicamente transformados num piscar de olhos, quando Jesus voltar (1 Coríntios 15:53-54; Mateus 6:19-21). Esse caráter imaculado é a nossa roupa. Como Apocalipse 7:14 sugere, não são os nossos esforços que colocamos em lavar, escovar, e torcer que tornam brancas as nossas vestes. Não somos capazes de branquear as nossas próprias vestes, não importa o quanto nos esforcemos. Somos chamados apenas a trazer nossa túnica até a bacia que contém a solução que pode remover manchas de pecado permanentemente, e torná-la sem máculas: o sangue de Jesus. O sangue do cordeiro pintado na moldura da porta, pouco antes do êxodo, é o que salvou aqueles que acreditaram nas instruções de Deus. O acreditar, obedecer, e confiar, expressados através do sangue na porta, salvaram o Israel literal da última praga e permitiu que o povo fosse livrado dos egípcios. Para o Israel espiritual do tempo do fim, o sacrifício de Cristo é a única maneira de obter salvação (Romanos 5:9-10). Ele substitui nossas deficiências por Sua perfeição, e essa perfeição é o que Ele apresenta a Seu Pai.

*** Eles servem a Deus continuamente ***: À igreja em Filadélfia, Jesus prometeu que Ele tornaria o vencedor em “coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá” (Apocalipse 3:12). Uma coluna é uma estrutura permanente. De uma maneira semelhante, a grande multidão irá servir a Deus em Seu templo, dia e noite. Isso aparenta ser um passo natural, uma vez que o povo de Deus são aqueles a quem Deus fez sacerdotes e reis (Êxodo 19:5-6; 1 Pedro 2:9; Efésios 2:19; Apocalipse 1:6; Apocalipse 5:10; Apocalipse 20:6). O povo de Deus terá um propósito, não somente após a tribulação, mas por toda a eternidade. Os salvos estarão envolvidos em serviços sacerdotais e reais, ao trabalharem de perto com Deus. Não sabemos especificamente todos os detalhes a respeito desse trabalho, mas podemos ter certeza de que será muito importante. Deus é o centro e o ponto de referência para toda a criação, por todo o universo, e os salvos estarão servindo a Deus em Seu templo continuamente.

*** Deus os cobrirá com Sua sombra ***: Essa tradução inclui a expressão “cobrirá com Sua sombra” (Apocalipse 7:15). Uma tradução mais literal seria “Deus irá habitar entre eles”. A palavra grega traduzida como habitar, é a palavra skēnōsei, que significa “morar ou levantar uma tenda, morar em íntima comunhão com Deus, cobrir com seu tabernáculo”. Enquanto eles estavam no deserto, a presença de Deus era sentida através de uma nuvem durante o dia, e uma coluna fogo durante a noite (Êxodo 13:21). Deus prometeu que Ele mesmo seria o abrigo para Seus filhos. Ele seria seu Deus, e eles seriam Seu povo (Ezequiel 37:27). O tabernáculo de Deus seria um local santificado por Sua glória, onde Ele viria conversar com Seus filhos (Êxodo 29:42-43). Ele prometeu aos israelitas: “E habitarei no meio dos filhos de Israel, e lhes serei o seu Deus, E saberão que eu sou o Senhor seu Deus, que os tenho tirado da terra do Egito, para habitar no meio deles. Eu sou o Senhor seu Deus.” (Êxodo 29:45-46). A promessa feita ao Israel antigo continua, e é reestabelecida com o Israel espiritual.

*** Não haverá mais tribulação ***: Apocalipse 7:16 possui 3 elementos principais do sofrimento: fome, sede, e calor insuportável. O texto é claro sobre a natureza temporária dessa tribulação. Aqueles que vencem, e saem da tribulação, já não mais terão que passar por ela outra vez. Fome, sede e calor, tanto no sentido espiritual quanto no literal, irão acabar. As palavras do profeta Isaías nos vêm à mente: “Nunca terão fome, nem sede, nem o calor, nem o sol os afligirá; porque o que se compadece deles os guiará e os levará mansamente aos mananciais das águas.” (Isaías 49:10). E também as palavras do salmista: “O Senhor é o meu pastor, nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas. Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam. Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda. Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.” (Salmo 23)

*** Pão e água da vida ***: O Salmo 23 é uma boa transição para Apocalipse 7:17. O salmo diz que Deus iria preparar uma “mesa perante mim na presença dos meus inimigos”, e que Ele iria me guiar “mansamente a águas tranquilas. Para a igreja em Éfeso, Jesus prometeu que o vencedor iria comer da Árvore da Vida (Apocalipse 2:7). Certa vez, Jesus disse a uma mulher perto de um poço: “Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.” (João 4:14). Jesus também disse a um grupo de judeus que não estava entendendo a natureza divina de Cristo: “Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo. (João 6:51).

*** Lágrimas não vão mais existir ***: Mais uma vez, um texto de Isaías se encaixa com essa parte de Apocalipse: “Aniquilará a morte para sempre, e assim enxugará o Senhor Deus as lágrimas de todos os rostos, e tirará o opróbrio do seu povo de toda a terra; porque o Senhor o disse. (Isaías 25:8). Isso é exatamente o que Apocalipse 21:3-4 diz: “E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.” O fato de que Deus habita com Seu povo é a garantia de que Sua proteção sobre a grande multidão é eterna. A grande multidão já não irá mais experimentar dor, tristeza, ou morte. Deus irá enxugar toda a lágrima. Todo o sofrimento vai acabar.

*** Visão Geral ***: A grande multidão é o povo de Deus que saiu da batalha contra o mal. Essa luta começou no Céu (Apocalipse 12:7-9), e vem sendo travada nesse planeta desde o Éden, quando Adão e Eva deram ouvidos à serpente ao invés de obedecerem aos comandos de Deus. No fim, todos que lutaram nessa batalha, e mantiveram seus corações abertos para Deus, se tornarão vencedores diante do Seu trono. Eles continuarão servindo o Senhor, mas estarão vestindo mantos brancos de um caráter imaculado e fortalecido pela glória e justiça divinas. Eles são o povo de Deus. Deus é tudo para Eles. Jesus é o alimento e o abrigo espiritual para o Seu povo. O tempo de tribulação vai acabar quando Cristo retornar para resgatar Seus fiéis. Dor, sofrimento e morte passarão a ser algo do passado. O toque de Deus é pessoal, ao ponto de tomar tempo para enxugar até a última gota de tristeza do rosto de Seus filhos. Com tudo isso em mente, o nosso foco não deverá estar em quão difícil a tribulação será, mas sim no fato de que Deus irá nos tirar dela.

   
Real time web analytics, Heat map tracking
© Hello-Bible 2016